15:50 12 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    A Igreja de São Panteleimon em Atenas.

    Atenas concorda em indenizar Igreja e pagará salários do clero no país

    © Sputnik / Sergey Pyatakov
    Europa
    URL curta
    231

    No início de outubro, a coalizão governista da Esquerda Radical (Syriza) apresentou projetos de emendas à Constituição no parlamento. A iniciativa propõe "modernizar" o artigo 3 e consagrar a neutralidade religiosa do Estado na lei, mantendo "o reconhecimento da Igreja Ortodoxa como a religião dominante por razões históricas e práticas".

    As mudanças são revolucionárias para um país em que 98% da população se dizem cristã ortodoxa. Na terça-feira, o premiê Alexis Tsipras se reuniu com o arcebispo Hieronymos II e membros do Santo Sínodo da Igreja da Grécia para discutir a reforma, e as partes chegaram a um acordo que contém 15 pontos e um preâmbulo.

    "Depois de um diálogo abrangente e franco de longo prazo entre o Estado e a Igreja — diálogo este que ocorreu em uma atmosfera de respeito e compreensão — agora temos a oportunidade de avançar para iniciativas combinadas e mutuamente aceitáveis ​​e mutuamente benéficas relacionadas à racionalização de nossas relações", diz a declaração conjunta.

    Terremoto
    © AFP 2018 / Escala Richter
    O objetivo é definir a estrutura para a solução e resolução da incerteza histórica e fortalecer a autonomia da Igreja grega em relação ao Estado, reconhecendo sua contribuição e seu papel histórico no nascimento e na formação, acrescentou o texto. Se alcançado o acordo, ele seria enviado para aprovação na forma de regulamentação legislativa.

    Entre outros pontos, a Grécia concordou em pagar um subsídio anual à Igreja referente ao salário dos padres. O montante será depositado em um fundo especial da igreja e sofrerá reajustes levando em consideração o salário médio do Estado grego. 

    A medida é uma reparação pela Lei 1731 editada de forma compulsória em 1939, obrigado a Igreja a ceder terras e propriedades por uma indenização inferior ao valor real. Os salários ao clero seriam, portanto, uma forma de compensação pela propriedade adquirida.

    Tags:
    Lei 1731, Igreja Ortodoxa, Syriza, Santo Sínodo da Igreja da Grécia, Alexis Tsipras, Hieronymos II, Atenas, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik