02:41 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Militares em pose defensiva durante uma operação simulada de combate, nas manobras conjuntas russo-bielorrussas Zapad-2017

    Minsk e Moscou responderão se Polônia albergar base dos EUA, diz presidente bielorrusso

    © Sputnik / Viktor Tolochko
    Europa
    URL curta
    11455

    O presidente da Bielorrússia, Aleksandr Lukashenko, aconselhou o chanceler polonês a não criar bases militares "desnecessárias", porque caso contrário a Rússia e a Bielorrússia darão uma resposta.

    O presidente bielorrusso sublinhou que seu país não procura nenhum conflito militar e realiza uma política externa exclusivamente pacífica.

    "Eu disse ao ministro das Relações Exteriores [polonês] – ele discursou aqui em Minsk: não planejamos lutar com vocês. Portanto, não há necessidade de criar bases desnecessárias. Caso contrário, nós e os russos seríamos forçados a responder. Isso significa que teríamos de instalar alguma coisa para nos opormos", declarou Lukashenko.

    Em 26 de outubro, o ministro das Relações Exteriores da Polônia, Jacek Czaputowicz, afirmou à Sputnik que a Polônia reforçaria a cooperação militar com os Estados Unidos, enfatizando que Varsóvia buscava a presença permanente de militares americanos no país.

    Mais cedo, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou, após reunião com o presidente da Polônia Andrzej Duda, que sua administração está considerando o estabelecimento de uma base militar permanente em território polonês e que Varsóvia está disposta a pagar "bilhões de dólares" por essa instalação.

    Na Polônia está presentemente implantada, em regime rotativo, uma brigada de tanques dos EUA com cerca de 3,5 mil homens. No território do país também foi posicionado um batalhão multinacional da OTAN com mil militares.

    Mais:

    Mídia ocidental chama de 'brincadeira' manobras da OTAN na Noruega
    Tags:
    base militar, manobras, Aleksander Lukashenko, Polônia, EUA, Bielorrússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik