09:30 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Fragata USS Rodney M. Davis da classe Oliver Hazard Perry

    'Lata velha': redes ironizam planos dos EUA de entregar fragatas obsoletas à Ucrânia

    CC BY-SA 2.0 / Naval Surface Warriors / 141219-N-MM360-007
    Europa
    URL curta
    792

    Os planos de Washington de vender à Ucrânia fragatas obsoletas da classe Oliver Hazard Perry têm sido ridicularizados na própria Ucrânia. Os internautas criticam o governo de Kiev por aceitar velho material bélico estrangeiro.

    Recentemente, o portal militar ucraniano mil.in.ua comunicou, citando fontes, que o adido militar americano em Kiev propôs entregar à Marinha ucraniana fragatas americanas da classe Oliver Hazard Perry.

    Porém, os internautas se mostram céticos em relação à ideia.

    "Acho que vão vender à Ucrânia lata velha como se fosse nova ou Kiev fará tudo para pagar como se fossem novos [navios]", comentou um ucraniano.

    "Não tem nada de bom nisso […] Os navios têm 50 anos e o Pentágono não quer pagar aos norte-americanos pelo seu desmantelamento", escreveu outro.

    "Já vendem sucata à Ucrânia, depois venderão gás liquefeito", ironizou um usuário.

    Os navios estadunidenses poderão ser entregues no âmbito do programa de venda de material bélico usado a outros países.

    As fragatas Oliver Hazard Perry foram construídas a partir de 1970, a última foi retirada do serviço da Marinha dos EUA ainda em 2015. Porém, alguns países continuam utilizando embarcações deste tipo, como, por exemplo, a Turquia, a Austrália e o Egito.

    No fim de setembro, os Estados Unidos entregaram a Kiev duas lanchas de patrulha, Drummond e Cushing, construídas há três décadas. As "ofertas" de Washington suscitaram opiniões diversas entre os ucranianos, com muitos ironizando a entrega de embarcações obsoletas.

    Mais:

    Divulgado último VÍDEO do caça Su-27 que caiu na Ucrânia
    Piloto russo explica detalhes do acidente com caça ucraniano Su-27
    Tags:
    material bélico, fragata, entrega, Oliver Hazard Perry, Pentágono, EUA, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik