07:18 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Parlamento sérvio em Belgrado

    Ministro da Defesa da Sérvia compara embaixador dos EUA com 'abóbora vazia'

    © Sputnik / Iliya Pitalev
    Europa
    URL curta
    261

    O ministro da Defesa da Sérvia Aleksandar Vulin reagiu de modo duro à declaração do embaixador dos EUA em Belgrado, Kyle Scott, de que Kosovo não é "um alegado Estado" e lembrou ao chefe da missão diplomática que a Sérvia "não é uma colônia".

    Anteriormente, num evento no governo sérvio, Kyle Scott corrigiu jornalistas, que perguntaram sobre a pressão externa sobre Belgrado por causa da república autoproclamada de Kosovo. Ele disse que se tratava "não de um alegado governo de Kosovo, mas do governo de Kosovo, que nós consideramos como um Estado soberano e independente".

    "Seria melhor demonstrar mais respeito pelo país de permanência", cita o canal de TV sérvio a reação do presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, que acrescentou também que Belgrado considera o governo de Kosovo de "alegado".

    O ministro da Defesa da Sérvia reagiu de modo mais emocional.

    "O embaixador Skott na sua impudência se esqueceu que a Sérvia não é uma colônia e que ele não pode atentar contra sua dignidade. O fato do Kosovo ser ‘alegado', e não ser um Estado, é confirmado pelo fato de que ele não é membro da ONU", cita o canal as palavras do ministro.

    Aleksandar Vulin ironizou que Skott teria "começado a pensar e falar em nome da ONU" e acrescentou que o seu povo compara tal descaramento com uma "abóbora vazia".

    A Guerra do Kosovo entre o Exército de Libertação do Kosovo (KLA na sigla em inglês), etnicamente albanês, e as forças da Iugoslávia, consistindo da Sérvia e Montenegro em 1998-1999, terminou após a intervenção internacional apoiada pela ONU e depois do bombardeio pela OTAN da Iugoslávia.

    Em 2008, grupos albaneses kosovares proclamaram unilateralmente em Pristina a independência da Sérvia, e mais de 100 Estados membros da ONU reconheceram oficialmente o Kosovo. No entanto, a Sérvia, tal como a Rússia, China, Israel e vários outros países não reconhece a independência do Kosovo.

    Mais:

    Polêmica: presidente da Sérvia diz que Milosevic era um grande líder na Iugoslávia
    Conflito perto do fim? Presidente da Sérvia promete visitar Kosovo
    General iraquiano explica por que EUA não estão interessados em eliminar Daesh
    EUA vs Arábia Saudita: devemos esperar um 'cenário apocalíptico'?
    Tags:
    abóbora, independência, embaixador, governo, Kosovo, Sérvia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik