13:43 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Ponte da Crimeia

    Kiev pede à UE e OTAN para punir Rússia por causa da Ponte da Crimeia

    © Sputnik / Vitaly Timkiv
    Europa
    URL curta
    9521

    A Europa e a OTAN devem introduzir medidas de restrição não apenas contra as empresas que participaram da construção da Ponte da Crimeia, mas também contra as pessoas que "usaram" a passagem, assegura o vice-presidente da administração presidencial da Ucrânia, Konstantin Yeliseev.

    De acordo com o político, citado pela agência Ukrinform, depois que a ponte entrou em funcionamento, a Rússia começou a "bloquear" os navios comerciais que tentavam chegar a Berdyansk (cidade portuária no sudeste da Ucrânia).

    Na opinião dele, a construção da passagem representa uma "ameaça" para a Europa, enquanto que as retaliações introduzidas pelo Ocidente não são suficientes.

    "Apelamos à UE e a países da OTAN para introduziram sanções adicionais contra a Rússia, exatamente por causa de suas ações no mar de Azov", afirmou.

    A Crimeia se reunificou à Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 96% dos residentes votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano. As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com as leis internacionais.

    A ponte, com 19 quilômetros de extensão, liga a região de Krasnodar à Crimeia e é a mais longa da Rússia. O início do tráfego de automóveis inicialmente estava previsto para dezembro de 2018, mas os trabalhos foram finalizados antes.

    O presidente russo Vladimir Putin inaugurou a parte rodoviária da ponte através do estreito de Kerch no dia 15 de maio deste ano, onde os veículos começaram a circular no dia seguinte. O início do tráfego ferroviário através da ponte está planejado para dezembro de 2019.

    Mais:

    Explosão e incêndio em arsenal militar acabam com sonho da Ucrânia de integrar a OTAN?
    Kiev declara que houve 'provocações' contra navios ucranianos no estreito de Kerch
    Será que Kiev poderá reaver Crimeia criando base militar no mar de Azov?
    Embaixador ucraniano admite desentendimento entre Kiev e Berlim referente ao gás russo
    Tags:
    castigo, passagem marítima, bloqueio, sanções, Ponte da Crimeia, União Europeia, OTAN, mar de Azov, Kiev, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik