00:50 28 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    3101
    Nos siga no

    Sem um crédito do Fundo Monetário Internacional (FMI), a Ucrânia pode declarar moratória da dívida externa, disse nesta terça-feira o diretor executivo da gigante ucraniana do setor de gás, a estatal Naftogaz, Andrei Kobolev.

    Mais cedo, o presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, negou a possibilidade de um "default" em 2019, apesar de uma série de prazos da dívida do país vencerem no ano que vem.

    "A minha compreensão da situação econômica me diz que, sem um crédito do FMI, a Ucrânia pode declarar moratória da dívida", afirmou Kobolev em entrevista à imprensa local.
    Ele acrescentou que foi incluído pelo governo em um grupo que negociará com o FMI.
    No início de setembro, o primeiro-ministro da Ucrânia, Vladimir Groysman, declarou que o aumento dos preços de gás para a população, exigido por FMI, é uma medida que o governo se viu forçado a adotar para garantir os pagamentos da dívida externa. Segundo ele, se os preços para a população não aumentarem, uma catástrofe financeira se abaterá contra o país.

    Mais:

    Ucrânia receberá US$ 250 milhões dos EUA para 'combater agressão russa'
    Politólogo comenta palavras da Ucrânia sobre possibilidade de 'reduzir Rússia a pó'
    Analista: Ucrânia arrisca ficar isolada internacionalmente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar