02:25 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Fumaça após incêndio e explosões atinge depósito de munição do Ministério da Defesa ucraniano na região de Chernigov, em 9 de outubro de 2018

    Conflitos, assassinatos e incêndios em armazéns: ministro ucraniano culpa Rússia por tudo

    © REUTERS / Vladyslav Musiienko
    Europa
    URL curta
    879

    O ministro da Infraestrutura da Ucrânia, Vladimir Omelyan, acredita que Moscou está por trás dos incêndios nos depósitos militares que aconteceram recentemente no país.

    "O que tem em comum entre a guerra da Transnístria, da Geórgia, a ocupação da Crimeia e a guerra no leste da Ucrânia, a destruição da Síria, as mortes em Londres, Kiev, Salisbury, ataques de hackers na Holanda, Ucrânia, interferência em eleições em todo o mundo? Assim como explosões em armazéns ucranianos? A resposta é uma: Rússia, Moscou e Kremlin", escreveu Omelyan em sua página no Facebook.

    A primeira explosão no depósito militar, que a mídia ucraniana considera um dos maiores do país, ocorreu às 3 horas da noite, tendo sido evacuadas mais de 10 mil pessoas, das quais 63 precisaram de ajuda médica devido aos efeitos nocivos da fumaça.

    O armazém ocupa uma área de aproximadamente 682,6 hectares e nele estavam armazenadas, segundo dados do Governo, 88 mil toneladas de munições. Entretanto, o Estado-Maior afirmou que o material seria cerca de duas vezes menos e que estão destruídos cerca de 10%.

    O trânsito de trens e veículos foi interrompido em um raio de 30 quilômetros do local da explosão, tendo o espaço aéreo nesta região sido fechado.

    Foi aberto um processo criminal por negligência, no qual o culpado enfrentará até sete anos de prisão. O Serviço de Segurança da Ucrânia não descartou que a causa do incêndio possa ser sabotagem.

    Este não é o primeiro caso de incêndios de grande magnitude em arsenais. Em março de 2017, um depósito de munição pegou fogo na região de Balakliya, Kharkiv. Por causa das explosões, uma pessoa morreu e outras cinco ficaram feridas.

    Já em maio de 2018, mais um incêndio aconteceu neste mesmo armazém, onde a grama seca da área técnica pegou fogo. Em outubro desse mesmo ano, munições explodiram em armazéns em Kalinovka, região de Vinnitsa, levando à evacuação de mais de 30 mil pessoas dos povoados vizinhos. A mídia informou que o armazém, que perdeu cerca de um terço do seu arsenal, guardava projéteis de sistemas de lançamento de foguetes.

    Mais:

    Presidente da Ucrânia demonstra novas armas do Exército (VÍDEO)
    Ucrânia estava pronta para combater russos no estreito de Kerch, diz oficial
    Ucrânia tem lanchas 'invisíveis' ou inventa histórias de 'Holandês Voador'?
    Ucrânia suspeita que Rússia esteja posicionando armas nucleares na Crimeia
    Tags:
    culpa, arsenal, munição, fogo, acidente, militar, depósito, armazém, incêndio, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik