15:39 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin e Emmanuel Macron se reúnem em Paris, 29 de maio, 2017

    França pede compromisso das partes com acordo Turquia-Rússia sobre a Síria

    © REUTERS / Stephane De Sakutin/Pool
    Europa
    URL curta
    4012

    A França enfatiza a necessidade de respeitar o acordo para criar uma zona desmilitarizada na província síria de Idlib, fechado entre Turquia e Rússia em Sochi, e pede que o Comitê Constitucional Sírio seja lançado o quanto antes, afirmou Ministério das Relações Exteriores da França nesta sexta-feira (5).

    O acordo alcançado pelos presidentes da Rússia e da Turquia em Sochi, em setembro, prevê a criação de uma zona desmilitarizada na província de Idlib a partir de 15 de outubro.

    "A França pede que todos os lados, incluindo o regime de Damasco e seus aliados, cumpram integralmente o acordo de Sochi", disse o porta-voz do ministério a repórteres.

    O chefe da diplomacia de Paris também afirmou que quer a rápida implementação do Comitê Constitucional da Síria, criado sob os cuidados da ONU. A decisão de criar o comitê constitucional foi tomada no Congresso Nacional de Diálogo da Síria, realizado em Sochi ainda em janeiro deste ano.

    Segundo o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, o comitê, que pretende facilitar o processo para o fim do conflito no país, será composto por representantes do governo sírio e da oposição, além de um grupo formado por especialistas sírios, membros da sociedade civil, líderes tribais, mulheres e também membros independentes.

    A França está alinhada com os EUA e o Reino Unido na questão síria e participou de bombardeios contra posições do governo sírio no início deste ano. À época, um clima de tensão com a Rússia e o governo de Damasco precedeu os ataques após supostas acusações de uso de armas químicas pelo regime de Assad.

    Mais:

    Quando quer muito acusar Rússia, qualquer coisa serve
    Forças Armadas dos EUA poderiam enfrentar Rússia e China ao mesmo tempo?
    Rússia e Índia celebram acordo de entrega de 5 sistemas S-400 russos ao país
    Céu imbatível: como Rússia protegerá suas cidades com novo sistema de defesa antiaérea?
    Tags:
    Guerra da Síria, ONU, Staffan de Mistura, Paris, Damasco, Rússia, Reino Unido, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik