15:15 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Marinheiro ucraniano de guarda em Odessa, em 3 de maio de 2015

    Ucrânia estava pronta para combater russos no estreito de Kerch, diz oficial

    © AFP 2018 / GENYA SAVILOV
    Europa
    URL curta
    9313

    O capitão de primeira classe Dmitry Kovalenko, que comandou a recente passagem dos navios ucranianos Donbass e Korets do mar Negro para o mar de Azov, declarou que os marinheiros ucranianos estavam prontos para um confronto com a Guarda de Fronteiras russa durante a passagem pelo estreito de Kerch.

    Segundo o capitão ucraniano, o ambiente era "nervoso", por isso os marinheiros alegadamente tomaram medidas de precaução. "Os destacamentos de combate, as metralhadoras — tudo estava carregado", anunciou Dmitry Kovalenko, acrescentando que "dois militares com equipamento completo estavam em um lugar visível para os russos verem".

    Além disso, Kovalenko declarou à agência Ukrinform que a tripulação preparou "mangueiras de incêndio" para "disparar água" contra os guarda-fronteiras russos "se estes começassem a subir a bordo".

    O capitão ucraniano afirmou ter violado as regras conscientemente, ao comunicar aos militares russos que o Korets "planejava entrar" nas águas territoriais para atravessar o estreito se Kerch, em vez de pedir permissão, de acordo com as regras de navegação.

    Anteriormente, o representante de Kiev, general Yevgeny Marchuk, declarou que guias náuticos russos tinham escoltado tranquilo as duas embarcações ucranianas em direção ao mar de Azov (costa oriental ucraniana).

    Essa declaração de Marchuk é um pouco diferente da comunicada antes pela Marinha ucraniana. Segundo esta, os navios "não pediram licença ao país-agressor, mas realizaram o seu direito de livre navegação no estreito de Kerch e no mar de Azov", entretanto "a passagem pelo estreito de Kerch ocorreu em um ambiente difícil".

    Em 22 de setembro, o navio ucraniano de busca e resgate Donbass e o rebocador de alto mar Korets navegaram ao longo da costa da Crimeia, tendo entrado na zona econômica exclusiva da Rússia. Vários navios de guerra russos escoltaram os navios ucranianos.

    Mais:

    Ucrânia suspeita que Rússia esteja posicionando armas nucleares na Crimeia
    Por que EUA consideram incompetentes militares das Forças Armadas da Ucrânia?
    Ucrânia receberá US$ 250 milhões dos EUA para 'combater agressão russa'
    Que obstáculo impede que a Ucrânia se torne 'posto avançado da OTAN'?
    'Sucata como presente': político comenta entrega de lanchas pelos EUA à Ucrânia
    Tags:
    passagem, direito marítimo, combate, navios, mar de Azov, Estreito de Kerch, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik