14:17 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira da Alemanha

    União contra o racismo leva 14 mil alemães às ruas em Hamburgo

    © AP Photo / Gero Breloer
    Europa
    URL curta
    112

    Cerca de 14 mil pessoas participaram de uma manifestação contra o racismo na cidade alemã de Hamburgo neste sábado, informou a imprensa local.

    O protesto sob o slogan "Juntos contra o racismo" foi apoiado por mais de 450 organizações, segundo o jornal alemão Die Zeit. Os organizadores esperavam que até 30.000 manifestantes participassem do evento.

    Os manifestantes exigiram que as autoridades parassem de deportar migrantes da Alemanha e defendiam o direito das pessoas à proteção, migração e asilo. Eles também exigiram a demissão do ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, bem como a dissolução do Escritório Federal para a Proteção da Constituição (BfV), informou o Die Zeit.

    No início de setembro, Seehofer chamou a migração de "mãe de todos os problemas políticos" na Alemanha.

    Por sua vez, o chefe do BfV, Hans-Georg Maassen, foi demitido após os pedidos pela sua saída de políticos da oposição, que sugeriram que ele apoiaria as posições de direita. O escândalo surgiu depois que Maassen disse que tinha reservas sobre a autenticidade dos vídeos mostrando a violência de extrema direita em meio aos recentes protestos contra a migração na Alemanha, em Chemnitz.

    Os países europeus têm experimentado uma grave crise migratória desde 2015 devido ao afluxo de milhares de migrantes e refugiados que fogem das crises e da pobreza no Oriente Médio e Norte da África. Ultimamente, uma onda de manifestações anti-imigrantes e contra-protestos foi testemunhada na Alemanha, com milhares de pessoas, incluindo radicais de extrema-direita, tomando as ruas da cidade de Chemnitz.

    Mais:

    Após agressão a iraniano, 6 nacionalistas são detidos na Alemanha
    Alemanha faz acordo com Itália para devolver imigrantes ilegais
    Policiais são suspensos na Alemanha após saudação nazista
    Tags:
    asilo, nacionalismo, imigração, racismo, BfV, Hans-Georg Maassen, Horst Seehofer, Chemnitz, Hamburgo, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik