09:27 17 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    8214
    Nos siga no

    Na 39ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, tentaram impedir os defensores russos de direitos humanos de usarem a palavra “Crimeia”, segundo o presidente do grupo de trabalho para assuntos jurídicos e internacionais da representação permanente da Crimeia ante o presidente russo, Aleksander Molokhov.

    Segundo explicou o funcionário de alto escalão, alguém tentou editar de antemão o texto preliminar do relatório dedicado à luta contra as sanções impostas sobre a Crimeia pelos EUA, União Europeia e Ucrânia, assim como contra as supostas violações dos direitos dos tártaros crimeanos na Ucrânia.

    No entanto, quando a delegação russa exigiu explicações ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, o órgão explicou que "não temos direito de utilizar a palavra ‘Crimeia' em nosso relatório, podendo utilizar apenas ‘República Autônoma da Crimeia' acompanhada da palavra ‘Ucrânia'", indicou.

    Molokhov acrescentou que "para realçar a situação absurda, propusemos substituir ‘tártaros crimeanos' por ‘tártaros ucranianos'", resolvendo o problema no último momento, graças a "algumas pessoas mais inteligentes que entenderam que não era nada mais que uma estupidez e idiotice".

    Mais:

    Para que é que Crimeia precisa de mais divisões de mísseis S-400?
    Poroshenko promete tirar Marinha russa da Crimeia
    Será que Kiev poderá reaver Crimeia criando base militar no mar de Azov?
    Tags:
    Rússia, direitos humanos, palavra, proibição, ONU, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar