15:35 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bjoern Hoecke, presidente do Alternative fuer Deutschland (AfD) no estado alemão da Turíngia.

    Partido de extrema-direita alemão é apontado por pesquisa como segunda força no país

    © AP Photo / Jens Meyer
    Europa
    URL curta
    251

    Depois de semanas de controvérsia sobre a política de migração e os protestos contra migrantes, o partido Alternativa para a Alemanha (AfD), de tendência de direita, empurrou para trás os social-democratas alemães como a segunda força política mais forte.

    Eles compartilham posições de liderança com a União Democrata Cristã de Angela Merkel há anos. A CDU também está perdendo pontos.

    Os dois partidos dominantes da Alemanha, a União Democrata Cristã com seu partido irmão da Bavária, União Social Cristã e Social Democratas (SPD), teriam 45% dos votos nas eleições parlamentares, se realizadas no domingo, como uma recente pesquisa da emissora ARD.

    Se as pessoas votarem agora, o partido Alternativa para a Alemanha, que defendeu um controle mais rigoroso sobre a migração e conseguiu assentos no Bundestag pela primeira vez nas eleições de 2017, com 12,6%, se tornaria a segunda força mais forte do Bundestag. Um recorde de 18 por cento. Este é um ponto a mais que o SPD, que há apenas uma década estava atrás do volante do governo alemão.

    A coalizão de Angela Merkel também bateu um recorde com o pior resultado de pesquisa desde a primeira pesquisa feita 21 anos atrás, com 28 por cento.

    Depois do SPD, vieram os Verdes com um resultado próximo de 15 por cento, o Linke de esquerda (10 por cento) e o FDP (9 por cento).

    Tags:
    extrema-direita, partidos políticos, pesquisa, Alternativa para a Alemanha (AfD), Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik