04:07 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Submarino nuclear britânico (foto de arquivo)

    Submarino britânico entra no estreito de Gibraltar (FOTO)

    © AFP 2018 / Andy Buchanan
    Europa
    URL curta
    5113

    No dia 8 de setembro, o submarino britânico HMS Talent, de classe Trafalgar, entrou nas águas do estreito de Gilbraltar. Os EUA têm vindo a reforçar a presença de sua Marinha na região, enquanto o Ministério da Defesa da Rússia advertiu sobre possíveis provocações com uso de armas químicas na Síria.

    A aparição do submersível na zona, capaz de carregar 30 mísseis Tomahawk, foi relatada pela edição Gibraltar Chronicle, que compartilhou uma foto da embarcação.

    O submarino em questão, que passou por modificações em junho, participou recentemente de um treinamento militar marítimo. A Marinha britânica não havia publicado nenhuma informação sobre a atual missão do HMS Talent no mar Mediterrâneo.

    ​#Submarino nuclear HMS Talent, da @RoyalNavy, zarpou para #Gibraltar esta manhã. Foto de @dparody

    Pouco tempo antes, o submarino norte-americano USS Newport News saiu do porto de Gibraltar e se direcionou para a área oriental do Mediterrâneo, onde já se encontravam outros três destróieres da Marinha americana.

    O USS Newport News também pode atacar alvos terrestres e ser equipado com mísseis Tomahawk. Foram estes projéteis que os EUA e seus aliados (Reino Unido e França), utilizaram durante o bombardeio de Damasco, como resposta ao suposto ataque químico na cidade síria de Douma.

    Além disso, os Estados Unidos já se haviam mostrado dispostos a voltar a atacar, se se registrassem casos de utilização de armas químicas.

    Entretanto, as autoridades russas declararam ter provas de preparação por terroristas de um ataque químico na Síria, para depois culpar o Governo.

    Em 25 de agosto, o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, informou que Washington está acumulando grande potencial de mísseis no Oriente Médio para desferir novos ataques contra a Síria. Tal atividade está vinculada com a possibilidade de provocação com o uso de armas químicas na província de Idlib. 

    Mais:

    Irã tomará 'medidas' se países violarem a lei no estreito de Ormuz
    Se Irã fechar estreito de Ormuz, ONU poderá autorizar ação militar, diz assessor saudita
    Guarda Revolucionária: Irã tem pleno controle do golfo Pérsico e estreito de Ormuz
    Liga Árabe se opõe às ameaças do Irã em bloquear navegação no Estreito de Ormuz
    Tags:
    britânico, águas internacionais, submersível, submarino nuclear, frota, Estreito de Gibraltar, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik