21:37 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Dmitry Peskov, secretário de imprensa de Vladimir Putin, visto durante coletiva do presidente russo em 14 de dezembro de 2017

    Kremlin diz que Londres se recusou a cooperar com a Rússia no caso Skripal

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Europa
    URL curta
    Envenenamento de ex-espião russo (102)
    220

    Moscou diz que rejeita todas as acusações de Londres sobre o caso Skripal, após a coletiva de imprensa da polícia britânica de ontem acusando dois supostos cidadãos russos de envolvimento na trama de envenenar Sergei Skripal e sua filha Yulia, em Salisbury, em março.

    O porta-voz da presidência, Dmitry Peskov, lamentou que Londres tenha se recusado a cooperar com a Rússia na investigação da tentativa de assassinato do ex-oficial de inteligência russo Sergei Skripal e reiterou que a Rússia está pronta para trabalhar com autoridades britânicas no caso.

    "A fim de verificar a identidade [dos dois homens suspeitos pelos promotores britânicos], para que tenhamos bases legais para verificar suas identidades, devemos receber um pedido para fazê-lo pelo lado britânico. Desde o início o lado russo ofereceu cooperação para investigar as circunstâncias do envenenamento", disse Peskov, respondendo a uma pergunta sobre se a Rússia estava checando as identidades dos dois policiais britânicos acusados ​​na quarta-feira.

    O porta-voz observou que o lado britânico rejeitou a proposta de cooperar com as investigações.  Além disso, disse ele, "publicações da mídia e declarações no parlamento" não constituem um substituto para solicitações legais feitas através de canais formais. Peskov disse que Moscou "só pode se arrepender" de que Londres não tenha sentido em cooperar no caso.

    Ao mesmo tempo, Peskov rejeitou a alegação da primeira-ministra, Theresa May, feita no parlamento ontem, depois da apresentação do Met, de que o envenenamento foi "quase certamente aprovado" em um alto escalão do Estado russo.

    "A Rússia não teve nada a ver com os eventos em Salisbury. A Rússia não está envolvida nesses eventos de forma alguma. Consideramos que qualquer acusação contra a liderança russa é inaceitável. Ontem, a Sra. May falou sobre o possível envolvimento da liderança russa. Reiteramos que nem a liderança de topo, nem a liderança das fileiras abaixo, nem qualquer autoridade oficial teve ou tem algo a ver com os eventos em Salisbury. Não pode haver dúvidas sobre isso, e quaisquer suposições ou acusações sobre este assunto são inadmissíveis", sublinhou Peskov.

    Tema:
    Envenenamento de ex-espião russo (102)
    Tags:
    investigações, espião, envenenamento, Viktoria Skripal, Sergei Skripal, Dmitry Peskov, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik