13:49 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Militares ucranianos junto a um morteiro na aldeia de Peski, região de Donbass

    Militares ucranianos denunciam 23 ataques contra suas posições em Donbass

    © AFP 2018 / ANATOLY STEPANOV
    Europa
    URL curta
    260

    Homens das Forças Armadas da Ucrânia contabilizaram 23 ataques contra suas posições na zona de conflito de Donbass, no leste do país, no último domingo, 26, segundo informou o centro de imprensa da Operação das Forças Conjuntas.

    De acordo com o comunicado divulgado nesta segunda-feira, em diferentes ocasiões, militantes das forças opositoras teriam utilizados armas proibidas pelos acordos de Minsk, como morteiros de 82 milímetros e 120 milímetros. 

    Ainda segundo o informe, dois militares ucranianos teriam ficado feridos por conta desses ataques.

    Desde abril de 2014, tropas governamentais da Ucrânia realizam uma operação no leste do país contra milícias das repúblicas de Donetsk e Lugansk, que se revoltaram após a brusca ruptura da ordem democrática, dois meses antes, que culminou na queda do presidente eleito Viktor Yanukovich.

    Em setembro de 2014 e fevereiro de 2015, as partes em conflito se encontraram em Minsk, capital da Bielorrússia, para assinar, com o apoio de governos estrangeiros, acordos determinando alguns pontos básicos para a pacificação. Mas, mesmo com os inúmeros regimes de cessar-fogo implantados, os conflitos na região seguem até hoje. 

    Mais:

    Presidente da Ucrânia expressa confiança pela paz no Donbass com missão da ONU
    Exército da Ucrânia sofre baixas tentando romper defesa em Donbass, informa Lugansk
    Tags:
    trégua, cessar-fogo, guerra, conflito, Bielorrússia, Minsk, Lugansk, Donetsk, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik