22:36 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Israeli Prime Minister Benjamin Netanyahu

    Netanyahu adverte os judeus ainda sob ameaça em todo o mundo

    © AP Photo/ Sebastian Scheiner
    Europa
    URL curta
    9510

    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que os judeus ainda estão em risco, mesmo décadas após o Holocausto, no dia em que ele realizou uma visita inovadora à Lituânia, um Estado báltico que abrigou seus antepassados.

    "Para o povo judeu, o que mudou nesses 75 anos? Não as tentativas de nos destruir, eles ainda tentam nos destruir", declarou Netanyahu a cerca de 300 judeus lituanos reunidos na Sinagoga Coral de Vilnius.

    O líder israelense identificou o que chamou de novas ameaças existenciais enfrentadas pelos judeus, com o Irã e o movimento islâmico Hamas, que administra a Faixa de Gaza, entre eles.

    "O que mudou foi a nossa capacidade de nos defendermos por conta própria […] Esta é uma magnífica mudança de história", acrescentou Netanyahu, que é o primeiro premiê israelense a visitar a Lituânia, um estado da União Europeia (UE) do Báltico.

    A Lituânia antes do conflito abrigava uma próspera comunidade judaica de mais de 200.000 pessoas, com Vilnius como centro de aprendizado conhecido como a "Jerusalém do Norte". Mas historiadores afirmam que cerca de 195.000 pereceram nas mãos dos nazistas e colaboradores locais sob a ocupação alemã de 1941-44, quase toda a população judaica.

    Netanyahu disse que passou o sábado visitando o Gueto de Vilna e lembrando os judeus lituanos levados para Paneriai — também conhecido como Ponar ou Ponary — nos arredores da cidade, local do massacre de Ponar.

    O Holocausto foi distorcido ou ignorado na Lituânia sob cinco décadas de domínio soviético que se seguiu à guerra. Um exame honesto só começou depois que se tornou a primeira república a se separar da URSS em 1990.

    Mais:

    Netanyahu elogia decisão de companhias aéreas da UE de suspender vôos para o Irã
    Netanyahu ainda espera que os EUA reconheçam a reivindicação de Israel às colinas de Golã
    Netanyahu e Jeremy Corbyn trocam acusações nas redes sociais
    Tags:
    ameaça, nazismo, Segunda Guerra Mundial, holocausto, judeus, Hamas, Benjamin Netanyahu, Vilnius, Lituânia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik