00:42 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Câmera

    Médico britânico é preso depois de tirar 19 mil fotos de mulheres nuas em cirurgia

    CC0
    Europa
    URL curta
    111

    Um médico identificado pelo jornal Daily Mail como Thair Altaii foi condenado a 1 ano e 2 meses de prisão no Reino Unido após ser considerado culpado de três acusações de voyerismo entrr 2008 e 2014. Segundo o jornal, ele filmava secretamente suas pacientes durante procedimentos cirúrgicos

    Um tribunal em Newcastle ouviu evidências de como Altaii teria escondido dois smartphones para capturar pacientes do sexo feminino durante as consultas "em vários estados de nudez", usando posteriormente as imagens "para prazer sexual".

    O médico é casado, pai de três filhos e foi desmascarado quando um paciente notou dois celulares apoiados durante uma consulta. À a polícia local, ela informou ter examinado os dispositivos e encontrado vídeos incriminadores.

    "Havia mais de 19.000 imagens de mulheres, algumas vestidas, outras em vários estados de nudez e as imagens foram aparentemente tiradas no ambiente cirúrgico. A polícia também recuperou videoclipes de pacientes que estavam sendo examinadas”, disse a promotora Louise Reevell ao tribunal.

    Altaii admitiu ter registrado nove consultas médicas sem a permissão de pacientes, mas alegou que ele havia tirado as imagens para sua própria avaliação e para fins de treinamento, não para gratificação sexual.

    O homem de 55 anos negou três acusações de voyeurismo entre 2008 e 2014 em relação a duas pacientes do sexo feminino e mais de 300 fotos, mas os jurados finalmente o condenaram durante um julgamento no mês passado.

    "Você secretamente registrava pacientes sem o conhecimento delas. […] Seu caso é tão sério que apenas uma sentença imediata pode ser justificada", disse o juiz Edward Bindloss antes de condenar Altaii a 14 meses atrás das grades.

    O médico foi suspenso pelo Conselho Geral de Medicina quando as acusações vieram à luz e é provável que perca seu registro profissional até o final deste ano. Ele também deve ser fichado no registro de delinquentes sexuais por 10 anos.

    Tags:
    voyeur, voyeurismo, crime sexual, Conselho Geral de Medicina do Reino Unido, Daily Mail, Thair Altaii, Louise Reevell, Edward Bindloss, Newcastle, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik