17:20 20 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Uma das pirâmides no Egito (foto de arquivo)

    Ex-premiê da Ucrânia compara salários de ucranianos a trabalho escravo do Antigo Egito

    © AFP 2018 / KHALED DESOUKI
    Europa
    URL curta
    1101

    A líder do partido Batkivschina (Pátria), Yulia Timoshenko, contou no Facebook sobre a situação desastrosa dos ucranianos, comparando-os com escravos do Antigo Egito.

    Para a ex-primeira-ministra, as autoridades ucranianas tratam seus cidadãos com desrespeito.

    "Nos povoados ucranianos começaram a tirar maçãs de terrenos e jardins. O preço é fenomenal: 30-40 copeques [cerca de 50 centavos] por quilo. Os escravos no Antigo Egito, na época de Tutancâmon, tiveram salários maiores. Isso não tem outro nome além de zombaria com as pessoas", escreveu Timoshenko.

    Além disso, ela considera os ucranianos, que trabalham na Polônia, como "fator econômico" que garante sobrevivência ao restante dos ucranianos.

    "Cidadãos ucranianos que trabalham na Polônia enviaram durante 3 meses à Ucrânia 800 milhões de dólares [cerca de 3 bilhões de reais]. Este é aquele principal 'fator econômico' que ajuda nossos cidadãos a sobreviver aqui, contra 145 'reformas' das autoridades locais. Essas são as pessoas que devem levantar a economia nacional da Ucrânia, mas por causa do impasse levantam a [economia] alheia", acrescentou Timoshenko.

    Segundo a opinião dela, a saída dessa situação é única: criar condições para que os ucranianos tenham desejo de trabalhar na sua própria pátria e não ir para o exterior.

    Mais:

    Analista adverte sobre cenário apocalíptico para Ucrânia após eleições
    'Doping' para Forças Armadas da Ucrânia: EUA financiam exército para compra de armas
    Ucrânia se gaba de novos mísseis guiados antitanque (VÍDEO)
    Analista: Ucrânia é uma 'mosca irritante' para Europa
    Tags:
    trabalho, salário, escravos, Timoshenko, Polônia, Egito, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik