09:36 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Capitólio em Washington, DC

    Congressista norte-americano conta como substituir gás russo

    © flickr.com/ www.GlynLowe.com
    Europa
    URL curta
    4314

    O congressista americano Devin Nunes informou que a Europa deveria apoiar a construção do gasoduto Trans-Adriático, que transportaria gás do Azerbaijão até a Itália, anunciou Washington Examiner.

    Segundo ele, este gasoduto é a única maneira de diminuir a dependência europeia sobre o gás russo. Assim, os países europeus, especialmente a Alemanha, deixarão de alimentar o "urso russo" com dinheiro.

    Nunes também afirmou que o único obstáculo para este gasoduto é a propaganda russa difundida na Itália, através da qual Moscou divulga desinformação com o propósito de atrapalhar a realização do projeto.

    "Com a construção do gasoduto Trans-Adriático surge mais uma fonte de gás para a Europa. Essa circunstância diminuirá a dependência dos países europeus sobre o gás russo", adicionou o deputado.

    Além disso, as autoridades italianas resistem a esse projeto, chamando-o de gasoduto "sem sentido" devido à ausência de demanda por ele. A Administração de Donald Trump considera o empreendimento, cujo valor de construção é estimado em 5,2 bilhões de dólares (aproximadamente 20 bilhões de reais) em oposição a Nord Stream-2.

    Washington alega que a construção do gasoduto poderia ajudar a salvar a Europa da "dominação energética russa", já que uma empresa russa é sua acionista minoritária. Porém, as recentes sanções americanas afetam ainda mais o desenvolvimento deste projeto.

    Mais:

    Congresso dos EUA prepara sanções 'demolidoras' contra Rússia
    Congresso americano bloqueia venda de caças F-35 à Turquia por causa dos S-400 russos
    Projeto nos EUA quer tornar guerra não autorizada pelo Congresso motivo para impeachment
    'Só aliados': Putin não será convidado ao Congresso dos EUA durante possível visita
    Tags:
    Nord Stream-2, deputado, construção, projeto, gás natural, gasoduto, Rússia, Europa, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik