09:29 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    German Chancellor Angela Merkel gestures after addressing delegates during her conservative Christian Democratic Union (CDU) party's congress in Essen, western Germany, on December 6, 2016.

    Merkel quer 'sistema justo' para imigração na União Europeia

    © AFP 2018 / TOBIAS SCHWARZ
    Europa
    URL curta
    527

    A chanceler alemã, Angela Merkel, reiterou neste sábado (11) seus apelos pelo que seria um sistema justo de distribuição de imigrantes entre os países-membros da União Europeia (UE) e apontou rever o Regulamento de Dublin.

    O Regulamento de Dublin da UE permite que os imigrantes sejam enviados de volta ao país em que primeiramente entraram no bloco. Em maio de 2016, a Comissão Europeia adotou um pacote de propostas para alterar o Regulamento de Dublin e introduzir um sistema novo sistema de distribuição de imigrantes, no entanto, a UE não tem um acordo sobre a questão.

    "O sistema de Dublin exige melhorias. Em teoria, os imigrantes que chegaram à Espanha não podem ir para a Alemanha. Mas isso não corresponde à realidade. Todos os países da Europa devem desenvolver um sistema justo e organizar juntos, em primeiro lugar, o retorno daqueles que não podem permanecer no território [da UE]", disse Merkel em uma coletiva de imprensa conjunta com o primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez.

    Os acordos sobre o retorno dos imigrantes já foram fechados com a Líbia e a Turquia, atualmente Bruxelas também está envolvida em negociações com o Marrocos e a Tunísia, de acordo com Merkel

    A UE também planeja discutir o acordo sobre o retorno de imigrantes com a Argélia e o Senegal, acrescentou a chanceler alemã.

    A Alemanha se tornou um importante destino para milhares de imigrantes e refugiados do Oriente Médio e da África. Citando uma distribuição desigual de responsabilidade pelas chegadas de imigrantes entre a UE, vários estados membros da UE estão seguindo uma política de linha dura sobre imigração, recusando-se a aceitar imigrantes que chegam.

    Mais:

    Atrito com EUA pode 'forçar' Alemanha a desenvolver bomba nuclear
    Alemanha afirma que tensões comerciais entre EUA e Europa estão diminuindo
    Tornado tenta acabar com festival na Alemanha
    Alemanha suspende sanções e aviso de viagem contra a Turquia
    AfD: 'Trump não tem o direito de interferir nos assuntos da Alemanha ligados ao gás russo'
    Tags:
    política de imigração, União Europeia, Angela Merkel, Pedro Sanchez, Turquia, Líbia, Senegal, Argélia, Bruxelas, Oriente Médio, África, Dublin, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik