17:13 02 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    527
    Nos siga no

    A chanceler alemã, Angela Merkel, reiterou neste sábado (11) seus apelos pelo que seria um sistema justo de distribuição de imigrantes entre os países-membros da União Europeia (UE) e apontou rever o Regulamento de Dublin.

    O Regulamento de Dublin da UE permite que os imigrantes sejam enviados de volta ao país em que primeiramente entraram no bloco. Em maio de 2016, a Comissão Europeia adotou um pacote de propostas para alterar o Regulamento de Dublin e introduzir um sistema novo sistema de distribuição de imigrantes, no entanto, a UE não tem um acordo sobre a questão.

    "O sistema de Dublin exige melhorias. Em teoria, os imigrantes que chegaram à Espanha não podem ir para a Alemanha. Mas isso não corresponde à realidade. Todos os países da Europa devem desenvolver um sistema justo e organizar juntos, em primeiro lugar, o retorno daqueles que não podem permanecer no território [da UE]", disse Merkel em uma coletiva de imprensa conjunta com o primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez.

    Os acordos sobre o retorno dos imigrantes já foram fechados com a Líbia e a Turquia, atualmente Bruxelas também está envolvida em negociações com o Marrocos e a Tunísia, de acordo com Merkel

    A UE também planeja discutir o acordo sobre o retorno de imigrantes com a Argélia e o Senegal, acrescentou a chanceler alemã.

    A Alemanha se tornou um importante destino para milhares de imigrantes e refugiados do Oriente Médio e da África. Citando uma distribuição desigual de responsabilidade pelas chegadas de imigrantes entre a UE, vários estados membros da UE estão seguindo uma política de linha dura sobre imigração, recusando-se a aceitar imigrantes que chegam.

    Mais:

    Atrito com EUA pode 'forçar' Alemanha a desenvolver bomba nuclear
    Alemanha afirma que tensões comerciais entre EUA e Europa estão diminuindo
    Tornado tenta acabar com festival na Alemanha
    Alemanha suspende sanções e aviso de viagem contra a Turquia
    AfD: 'Trump não tem o direito de interferir nos assuntos da Alemanha ligados ao gás russo'
    Tags:
    política de imigração, União Europeia, Angela Merkel, Pedro Sanchez, Turquia, Líbia, Senegal, Argélia, Bruxelas, Oriente Médio, África, Dublin, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar