20:23 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    A chanceler alemã, Angela Merkel, à direita, e o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, à esquerda, durante uma entrevista coletiva após uma reunião na Chancelaria em Berlim.

    Alemanha suspende sanções e aviso de viagem contra a Turquia

    © AP Photo / Michael Sohn
    Europa
    URL curta
    451

    Berlim anunciou que suspendeu sanções econômicas impostas a Ancara desde julho de 2017. Medidas eram resposta à detenção de um ativista alemão pelos direitos humanos e cinco outras figuras de destaque, incluindo o chefe da Anistia Internacional na Turquia.

    O Ministério da Economia da Alemanha disse que essas sanções não serão implementadas no próximo ano fiscal.

    Um limite de €1,5 bilhão (R$6,63 bilhões) em garantias de exportação para a Turquia também não será mais imposto, informou o jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, citando fontes do ministério.

    Berlim aliviou ainda as restrições às viagens a Ancara, com o Ministério das Relações Exteriores retirando um aviso em seu site sobre os cidadãos que enfrentam um alto risco de prisão quando visitam a Turquia.

    Fim do estado de emergência

    Essas decisões ocorreram dias após a Turquia ter suspendido o estado de emergência que impôs após a tentativa de golpe em julho de 2016.

    Na sexta-feira, a Holanda anunciou que estava normalizando formalmente as relações com a Turquia após uma disputa diplomática que começou com tentativas de políticos do governo turco de fazer campanha no país durante o referendo de 2017 que ampliou os poderes do presidente do país.

    As relações entre a Turquia e a UE estão tensas desde o golpe fracassado contra o presidente turco Erdogan em 2016, resultando na prisão de cerca de 50 mil pessoas e na demissão de outras 100 mil.

    O clérigo islâmico Fethullah Gulen é acusado por Ancara de ter organizado o golpe. Ele vive atualmente nos Estados Unidos e nega qualquer participação no caso.

    Tags:
    Ministério da Economia da Alemanha, Frankfurter Allgemeine Zeitung, Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, Fethullah Gulen, Recep Tayyip Erdogan, Estados Unidos, Ancara, Holanda, Turquia, Berlim, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik