09:24 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, e a primeira-ministra do Reino Unido Theresa May durante a cerimômina da cúpula da OTAN. NO fundo, o primeiro-ministro de Portugal, Anonio Costa.

    Trump ameaça Reino Unido para caso o Brexit de Theresa May seja aprovado

    © AFP 2018 / Emmanuel Dunand
    Europa
    URL curta
    1522

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que os Estados Unidos acabariam com qualquer acordo comercial com o Reino Unido se a primeira-ministra, Theresa May, ao lado da União Europeia (UE) implementarem um acordo que comprometa o Brexit.

    "Se eles [o Reino Unido] fizerem um acordo como esse, nós estaríamos negociando com a União Europeia ao invés de negociar com o Reino Unido, então isso provavelmente acabará com o acordo", disse Trump ao jornal The Sun nesta quinta-feira (12), quando questionado sobre o acordo do Brexit que May tenta costurar com a UE.

    Trump também afirmou que os EUA tem tido problemas com UE afirmando que o bloco europeu não tem tratado os Estados Unidos de forma justa.

    O plano de Theresa May, que prevê que o Reino Unido permaneça na zona alfandegária da União Europeia causou um êxodo ministerial e colocou o governo em crise. Nos últimos dias, Boris Johnson deixou o Ministério de Relações Exteriores do Reino Unido assim como o secretário do Brexit, David Davis.

    A primeira-ministra se prepara para um encontro com Trump na sexta-feira (13).

    A zona alfandegária da União Europeia inclui países de fora do bloco e funciona quase como uma área de livre comércio. Apesar de que que o acordo livra o comércio entre os páises membros de tarifas, há uma implementaçãode uma taxa alfandegária comum, ao comércio externo. Essa taxa é negociada pela Comissão Europeia em âmbito internacional.

    O acordo é uma política da União Europeia que funciona desde 1958 e reúne 32 países, incluindo não membro da UE, como a Turquia.

    Mais:

    Gabinete da premiê do Reino Unido revela o que May e Trump discutirão em visita de Estado
    Brexit é o que mais preocupa trabalhadores do Reino Unido, indica pesquisa
    Parlamentar: 'Relação entre o Reino Unido e Rússia não mudará com sucessor de Johnson'
    'O bom e velho mantra': Moscou ironiza acusações do Reino Unido sobre incidente com gás
    Ativista: Crise de renúncias do Reino Unido pode levar a repensar estratégias do Brexit
    Analista militar comenta planos do Reino Unido de reforçar Marinha no Atlântico Norte
    Tags:
    comércio bilateral, Brexit, Brexit, União Europeia, David Davis, Donald Trump, Boris Johnson, Theresa May, Turquia, Estados Unidos, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik