09:54 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Sede da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) em Bruxelas, na Bélgica (arquivo)

    Política francesa sugere adesão da Rússia à OTAN para combater o terrorismo

    © Sputnik / Yuriy Somov
    Europa
    URL curta
    357

    A política francesa Marine Le Pen sugere que a Aliança deveria ter uma nova missão: combater o terrorismo e fundamentalismo islâmicos.

    Portanto, a Rússia também deveria fazer parte da Aliança, disse ela ao canal de TV CNews.

    Ministério das Relações Exteriores da Rússia na Praça Smolenskaya-Sennaya, Moscou
    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Segundo Le Pen, os países membros não cumprem suas obrigações e não gastam 2% do PIB em defesa. Mas o mais importante para ela é que os países deveriam se reunir para entender o propósito da OTAN.

    "Depois do colapso da União Soviética, ela [OTAN] não tem mais propósito […] No âmbito de uma nova missão, eu posso dizer, a Rússia deveria aderir à OTAN. Isso seria sensato", disse a política.

    Os dois presidentes, Vladimir Putin e Donald Trump, vão se encontrar em Helsinque em 16 de julho. Conforme informaram no Kremlin, os líderes vão discutir as perspectivas do futuro desenvolvimento das relações bilaterais e assuntos atuais da agenda internacional. Será o primeiro verdadeiro encontro bilateral entre Trump e Putin, ou seja, que não coincide com outras cúpulas.

    Mais:

    OTAN em plena expansão: mais um país está prestes a entrar na Aliança
    Trump: países da OTAN devem compensar EUA por seus gastos em defesa
    Ucrânia inventa 'supermanobra' para aderir à OTAN
    Tags:
    fundamentalismo, terrorismo islâmico, adesão, OTAN, Vladimir Putin, Donald Trump, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik