15:05 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira ucraniana do telhado da Suprema Rada, Kiev

    Deputada ucraniana encontra maneira de tirar Crimeia da Rússia

    © Sputnik / Stringer
    Europa
    URL curta
    23536

    A Ucrânia deve fortalecer o seu exército e conduzir negociações com base no Memorando de Budapeste para que a Crimeia seja devolvida, declarou Yulia Timoshenko, deputada da Suprema Rada (Parlamento da Ucrânia).

    Segundo Timoshenko, a Crimeia e Donbass são territórios ucranianos e ninguém pode desistir deles. Ela também apelou a impedir a "legalização velada da reunificação da península com a Rússia". 

    A deputada lamentou o fato de a Ucrânia não ter aderido à OTAN depois de assinar o Memorando de Budapeste.

    O Memorando de Budapeste é um acordo político que garante o cumprimento das disposições da Conferência sobre Segurança e Cooperação na Europa (CSCE), da Carta das Nações Unidas e do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares relativamente à Ucrânia como um Estado sem armas nucleares. O documento foi assinado em 5 de dezembro de 1994 pelos líderes da Ucrânia, EUA, Rússia e Grã-Bretanha.

    A Crimeia se reunificou com a Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 90% dos moradores votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano. As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com as leis internacionais.

    Mais:

    'Empurrando velharia para Kiev': por que EUA forneceram à Ucrânia Javelin defeituosos?
    Crimeia adverte Kiev das consequências de exercícios militares perto de sua fronteira
    Caso de 'psiquiatria': especialista sobre planos do militar estoniano de vencer a Rússia
    Tags:
    território, devolução, ONU, OTAN, Suprema Rada, Rússia, Crimeia, Donbass, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik