23:10 12 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados estonianos durante a parada militar em Narva, Estônia, fevereiro de 2015

    Comando militar da Estônia sabe como 'vencer' exército russo

    © AFP 2018 / RAIGO PAJULA
    Europa
    URL curta
    24818

    Em entrevista ao jornal Politico, o comandante das Tropas Especiais das Forças Armadas da Estônia, coronel Riho Uhtegi, contou como se desenvolveria a situação se militares russos decidissem conquistar o país báltico.

    "Essa questão sempre provoca discursões. Por exemplo, os russos atingiriam Tallin [capital estoniana] em dois dias. Pode ser. Mas não conseguiriam conquistar toda a Estônia em dois dias. Poderiam alcançar Tallin, mas cortaríamos suas linhas de comunicação, de fornecimento e outras. Chegariam a Tallin em dois dias, mas morreriam em Tallin. E eles sabem isso", advertiu Uhtegi.

    Além disso, em sua opinião, resistência à Rússia exige participação não só de militares, mas de cada cidadão estoniano.

    "Tentamos explicar às pessoas que a resistência durante guerra [convencional no futuro] começa-se hoje. Devemos estar prontos para tudo e ensinar as pessoas o que devem fazer se algo acontecer", afirmou, citado pelo jornal Politico.

    Previamente, o ex-presidente da Estônia, Toomas Hendrik Ilves, afirmou que, em caso de ataque contra seu país, a Rússia pode perder várias grandes cidades.

    Ultimamente, políticos dos países bálticos vêm denunciando alegado crescimento da "ameaça" russa. Em 2016, durante a cúpula da OTAN em Varsóvia, foi tomada a decisão de posicionamento de contingentes militares da Aliança na Letônia, Lituânia, Estônia e Polônia.

    Por sua vez, Moscou desmentiu repetidamente essa "ameaça", afirmando que não pretende atacar nenhum país da OTAN, mas que a Aliança aproveita da desinformação para aumentar sua presença perto de suas fronteiras orientais.

    Mais:

    Estônia pretende falar com Rússia 'a partir de posição de força', aponta chanceler
    Estônia dá início aos exercícios Talvelaager 2018 com militares da OTAN
    12 aviões de combate F-16 dos EUA chegam à Estônia, na fronteira com a Rússia
    200 soldados dinamarqueses vão conter 'invasão' da Rússia na Estônia
    Tags:
    ameaça russa, resistência, guerra, Forças Armadas, Exército da Rússia, Tallinn, Estônia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik