14:21 18 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, e presidente da Rússia, Vladimir Putin

    Presidente da Ucrânia espera que Trump volte Putin 'ao caminho certo'

    © AFP 2018 / POOL / ALEXANDER ZEMLIANICHENKO
    Europa
    URL curta
    849

    O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, quer que Donald Trump volte Vladimir Putin "ao caminho certo", segundo seu artigo no Financial Times.

    De acordo com Poroshenko, esta semana é importante para a Ucrânia "em um momento em que enfrenta sérios desafios para segurança e estabilidade". O presidente lembrou que a cúpula entre Ucrânia e União Europeia já ocorreu em Bruxelas e, em um futuro próximo, será realizada a cúpula da OTAN, onde a Ucrânia também participará.

    Poroshenko disse no artigo, que a "semana da Ucrânia" vai enviar um sinal poderoso que "será ouvido em Bruxelas e além de suas fronteiras — em primeiro lugar, em Helsinque", referindo-se ao próximo encontro entre Trump e Putin.

    "Com base em nossa abordagem acordada de não fazer nada em relação à Ucrânia sem a Ucrânia, desejo sucesso ao Sr. Trump em seus esforços para voltar Putin ao caminho certo", disse.

    "Conhecendo-o, tenho certeza que ele está esperando por nossa derrota, mas essa não é uma opção e nunca será", acrescentou o líder ucraniano.

    "Palhaço na política"

    Presidente ucraniano Pyotr Poroshenko
    © Sputnik / Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia
    O cientista político, professor da Escola Superior de Economia, Oleg Matveichev, em entrevista ao serviço russo da rádio Sputnik, comentou as palavras de Poroshenko.

    Segundo ele, o líder ucraniano "mais uma vez confirma sua fama de 'palhaço na política', uma figura nada profissional e ideologicamente limitada".

    De acordo com Matveichev, pessoas como Trump e Putin estão definindo seus próprios objetivos na política mundial, e para eles "ninguém ordena nada".

    ''Sobre qual 'volta ao caminho' se refere?'', indagou o cientista político, explicando que tal entendimento só pode acontecer se alguém já estabeleceu limites específicos. "Por exemplo, os americanos apontaram para Kiev certo objetivo, e Poroshenko pode ou não corresponder a isso", explicou.

    ''Já a ‘reeducação' de Putin é completamente inútil — isso já foi tentado, inclusive por ex-presidentes dos EUA, mas Putin sempre seguiu e seguirá os interesses da Rússia em primeiro lugar", enfatizou.

    Encontro em Helsinque

    Os presidentes da Rússia e dos EUA planejam realizar uma reunião na Finlândia em 16 de julho. Conforme relatado no Kremlin, Trump e Putin discutirão as perspectivas para o desenvolvimento das relações bilaterais, bem como as questões atuais da agenda internacional.

    O próximo evento será a primeira reunião dos chefes dos dois Estados, sem referência a cúpulas internacionais.

    O Ocidente acusou repetidamente a Rússia de interferir nos assuntos da Ucrânia. Moscou afirmou que não é parte do conflito interno ucraniano e está interessada em superar a crise política e econômica da Ucrânia.

    Mais:

    Ucrânia reforça desejo de se unir à OTAN em encontro entre Poroshenko e Stoltenberg
    Ex-presidente da Geórgia e opositor de Poroshenko é deportado da Ucrânia
    Milhares de ucranianos marcham em Kiev pelo impeachment de Poroshenko (VÍDEO)
    EUA nunca posicionarão defesa antimíssil na Ucrânia, opina especialista
    'Empurrando velharia para Kiev': por que EUA forneceram à Ucrânia Javelin defeituosos?
    Tags:
    conflito ucraniano, ameaça, cúpula, encontro, desafios, Vladimir Putin, Donald Trump, Pyotr Poroshenko, Finlândia, Helsinque, EUA, Rússia, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik