09:53 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Navio de comando da Sexta Frota dos EUA, Mount Whitney

    Destróier norte-americano entra nas águas do mar Negro (VÍDEO)

    © AFP 2018 / Petras Malukas
    Europa
    URL curta
    10312

    O navio de comando da Sexta Frota dos EUA Mount Whitney entrou nas águas do mar Negro para participar das manobras conjuntas com a Ucrânia, Sea Breeze 2018, lê-se no comunicado do comando da unidade, divulgado em sua conta no Twitter.

    Ontem (7), o destróier norte-americano Porter, equipado com mísseis de cruzeiro, entrou no mar Negro. O navio no momento já tinha atingido o porto de Odessa, aguardando pelas manobras em questão. 

    No final de janeiro, as autoridades ucranianas aprovaram uma lei que permite a entrada de unidades militares estrangeiras, inclusive dos EUA, no território de país em 2018, para participarem das manobras Sea Breeze e Rapid Trident.

    Franz Klintsevich, o vice-presidente da Comissão de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, assinalou que seu país encara de forma negativa as manobras dos EUA e da Ucrânia no mar Negro, por estas agravarem a situação política e militar na região. 

    De acordo com ele, a Rússia não se sente ameaçada, já que todos os movimentos no mar Negro são monitorados em tempo real e, caso seja necessário, o país tomará medidas.

    Porém, o político acredita que as manobras conjuntas com os EUA podem encorajar Kiev a dar passos impensados, se iludindo com a sensação de plena liberdade de ação. 

    ​As manobras anuais Sea Breeze são levadas a cabo desde 1997 em conformidade com o memorando de entendimento e colaboração no campo militar fechado entre o Ministério da Defesa da Ucrânia e do Departamento de Defesa dos EUA. Geralmente as manobras são efetuadas no mar Negro e em polígonos no sul da Ucrânia. 

    Mais:

    'Batalha mortal entre Rússia e OTAN': mídia chinesa aponta metas da Aliança no mar Negro
    Avião de transporte ucraniano 'intercepta' navio russo no mar Negro, diz mídia
    Tags:
    manobras navais, mar Negro, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik