07:37 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Policiais britânicos perto do Centro Batista Amesbury, Amesbury, Reino Unido

    Londres: gás Novichok usado no último ataque em Amesbury é o que envenenou os Skripal

    © REUTERS / Henry Nicholls
    Europa
    URL curta
    607

    O Secretário de Estado para os Assuntos Internos do Reino Unido, Sajid Javid, revela detalhes do caso em que duas pessoas foram internadas na cidade britânica de Amesbury depois de terem estado em contato com o agente químico Novichok.

    Ao falar no Parlamento britânico, Javid afirmou que o agente químico que afetou um homem e uma mulher, que permanecem no hospital em estado crítico, foi o mesmo que envenenou o ex-agente duplo Sergei Skripal e sua filha Yulia Skripal.

    De acordo com ele, todas as consequências da contaminação foram eliminadas.

    "Todos os sítios contaminados em resultado da tentativa de assassinar Sergei e Yulia Skripal já estão seguros. Todos os sítios reabertos foram sujeitos a verificação rigorosa, e todos os objetos que poderiam conter quaisquer partículas do agente foram removidos de modo seguro."

    Além disso, o político sublinhou que é a Rússia quem é o responsável pelo envenenamento do ex-agente duplo Sergei Skripal e sua filha Yulia.

    "Uso de armas químicas em qualquer lugar é bárbaro e desumano. A decisão, tomada pelo governo russo, de o usar em Salisbury em 4º de março foi imprudente e cruel. Não há nenhumas explicações alternativas dos eventos em março a ter sido o Estado russo o responsável. E agimos de modo correspondente", declarou.

    Nessa conexão, o secretário britânico exige que a Rússia dê explicações de seu comportamento.

    "Agora é o tempo para o Estado russo sair e explicar o que na verdade está acontecendo", disse perante o Parlamento.

    Na manhã de 4 de julho a polícia britânica informou sobre um "incidente sério" ocorrido na cidade de Amesbury, onde duas pessoas entraram em contato com o agente químico Novichok, tendo sido internadas em estado crítico.

    Em março, as autoridades britânicas alegaram que o Novichok tenha sido usado para envenenar o ex-espião russo Sergei Skripal, e sua filha Yulia, na cidade de Salisbury, não longe de Amesbury. Londres acusou do envenenamento o governo russo, mas Moscou refutou firmemente todas as acusações.

    Mais:

    Londres: Rússia não está envolvida no envenenamento de 2 pessoas em Amesbury
    Alemanha ainda não viu 'nenhuma evidência' do envolvimento russo no caso Skripal
    Embaixada russa: 'Chegou a hora de Londres pedir desculpa a Moscou pelo caso Skripal'
    Tags:
    envenenamento, agente nervoso, gás, Novichok, Yulia Skripal, Sergei Skripal, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik