18:00 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Militares ucranianos comparecendo à cerimônia de abertura das manobras Rapid Trident-2017

    Ordem de Putin de dar nomes 'ucranianos' a unidades militares russas gera confusão em Kiev

    © Sputnik / Stringer
    Europa
    URL curta
    3251

    A ordem do presidente russo, Vladimir Putin, anunciada por ele nesta segunda-feira (2), visa atribuir a várias unidades do exército russo nomes honoríficos para destacar as façanhas de seus antecessores na época da Grande Guerra pela Pátria.

    As 11 unidades do exército da Rússia serão nomeadas em honra de cidades ucranianas, bielorrussas e polonesas. O fato causou uma reação controversa em Kiev, uma vez que vários políticos ucranianos acreditam que tais ações de Putin têm a ver com "planos para conquistar o país".

    Assim, o representante do Partido Radical da Ucrânia confessou que a decisão do presidente russo o assusta. O político propôs convocar à Suprema Rada (parlamento ucraniano) representantes dos militares para apresentarem possíveis ações em caso de uma "invasão em grande escala".

    O chefe de Estado-Maior da Ucrânia, Viktor Muzhenko, escreveu em sua página no Facebook que as ações de Putin são um sinal claro à Ucrânia, bem como ao resto do mundo, que a Rússia "não vai parar em Donbass e Crimeia".

    Segundo o militar, a Rússia alegadamente "continua sua antiga tradição de roubar a glória e a história de outros", uma vez que as decisões de Putin "marcam o território e expressam pretensões às terras de outros povos, que não têm nada a ver com a Rússia".

    Por sua vez, o Ministério da Defesa ucraniano também qualificou a ordem do presidente russo como "uma piada ruim".

    "É um sinal para iniciar conversações mais profundas ou uma trollagem? Não estamos entendendo", frisaram os militares ucranianos.

    Enquanto isso, o analista militar Igor Korotchenko afirmou que a ordem de Putin é um assunto interno da Rússia.

    "Os nomes dados às unidades militares russas em honra dos regimentos e divisões que asseguraram a vitória na Grande Guerra pela Pátria [parte da Segunda Guerra Mundial, compreendida entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945, e limitada às hostilidades entre a União Soviética e a Alemanha nazista e seus aliados] são um assunto interno da Rússia. Trata-se de cumprimento de tradições militares nacionais que visam aumentar o prestígio do Exército e das Forças Armadas da Rússia", afirmou Korotchenko à Sputnik.

    Das 11 unidades militares referidas, três obterão nomes relacionados à Ucrânia: os regimentos Lvovsky, Nezhinsky e Zhitomirsko-Berlinsky.

    Mais:

    Líder da oposição russa quer que Putin ponha fim ao tratado de amizade com a Ucrânia
    Putin apela a Poroshenko para que liberte jornalistas russos detidos na Ucrânia
    Putin anuncia condições para manter trânsito de gás pela Ucrânia
    Tags:
    exército, Vladimir Putin, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik