04:47 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Protestos na Macedônia

    Presidente da Macedônia se recusa a assinar acordo com a Grécia sobre a renomeação do país

    © AP Photo /
    Europa
    URL curta
    0 45

    No dia anterior, a Grécia anunciou que o acordo com Escópia sobre o nome constitucional da República da Macedônia havia sido finalmente acordado.

    Durante um pronunciamento à nação, o presidente da Macedônia, Gjorge Ivanov, anunciou que não assinaria o novo acordo para a mudança do nome do país com a Grécia.

    "Este tratado prejudicial, único na história da humanidade, é indigno e inaceitável para mim. Ele viola a Constituição, as leis e destrói as instituições do Estado. Não vou legalizar esse movimento político amador", afirmou o presidente.

    Na terça-feira, o primeiro-ministro da Macedônia, Zoran Zaev, disse que havia chegado a um acordo com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, concordando que a Macedônia seria nomeada a República da Macedônia do Norte ou Severna Makedonija no idioma local.

    Por causa da disputa de nomenclatura, a Grécia vinha ao longo de décadas sabotando a entrada da Macedônia em organizações internacionais. Os gregos argumentavam que os vizinhos tentavam reivindicar a província grega homônima. Além disso, Atenas insistia que o país tentava usurpar a história da Macedônia Antiga, lar de Alexandre, o Grande, que era grego. Por causa da disputa, a nação só conseguiu acesso à ONU com o nome Antiga República Iugoslava da Macedônia (FYROM na sigla em inglês), tendo seu acesso à União Europeia e à OTAN barrado até que se resolvesse a pendência.

    Tags:
    ONU, OTAN, União Europeia, Alexandre, o Grande, Zoran Zaev, Alexis Tsipras, Escópia, Antiga República Iugoslava da Macedônia, Grécia, Macedônia, República da Macedônia do Norte, Severna Makedonija
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik