21:36 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras de União Europeia e dos EUA

    Ministro francês: cabe aos EUA decidir início de conflito comercial com União Europeia

    © AFP 2018 / GEORGES GOBET
    Europa
    URL curta
    340

    O ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, afirmou que cabe às autoridades norte-americanas decidir se eles querem iniciar um conflito comercial com a União Europeia.

    "Cabe exclusivamente às autoridades dos EUA decidir se eles querem entrar em um conflito comercial com seu maior parceiro, a Europa", declarou Le Maire.

    O ministro francês disse ao secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, que as tarifas estadunidenses sobre metal seriam injustificáveis e perigosas.

    Le Maire acrescentou que a União Europeia tomará "todas as medidas necessárias" de resposta caso os Estados Unidos decidam aplicar as tarifas respectivas.

    "Nós não queremos uma guerra comercial", acrescentou Le Maire, mas "os nossos amigos americanos devem saber que se eles tomarem decisões agressivas contra a União Europeia, a Europa não ficará sem reagir", disse à Reuters

    Anteriormente, a comissária de Comércio da UE, Cecilia Malmstrom, afirmou ser pouco provável que Washington desista de introduzir as tarifas sobre produtos europeus após expirar a isenção temporária.
    Segundo Malmstrom, é muito provável que os EUA apliquem restrições às exportações da UE.

    Em março, Washington introduziu a tarifa de 25% sobre aço importado e uma tarifa de 10% sobre alumínio, gerando tensões com a China. Posteriormente, os países da União Europeia receberam uma isenção temporária das tarifas com validade até 1º de junho.

    Espera-se que nesta quinta-feira (31), a administração de Trump anuncie de novo tarifas sobre metais da União Europeia.

    Mais:

    Rússia está entre países que podem exigir US$ 3,5 bi em indenização dos EUA sobre tarifas
    Ouviu, Merkel? Trump promete 'enquadrar' países que não gastam o bastante na OTAN
    Tags:
    alumínio, aço, tarifas, conflito, comércio, União Europeia, Bruno Le Maire, Cecilia Malmstrom, Donald Trump, Europa, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik