03:31 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Construção da Ponte da Crimeia e vias de acesso para carros, vista desde a stanitsa russa de Taman

    Infraestrutura inimiga: deputado ucraniano ameaça destruir Ponte da Crimeia

    © Sputnik / Aleksei Malgavko
    Europa
    URL curta
    315

    O deputado ucraniano Igor Mosiychuk ameaçou destruir a recém-inaugurada Ponte da Crimeia, que atravessa o estreito de Kerch e liga a península com o território principal da Rússia.

    Tal afirmação foi feita pelo deputado Igor Mosiychuk ao canal de televisão 112 Ukraina.

    "A Ponte de Kerch [Ponte da Crimeia] — é uma infraestrutura inimiga. Por que é inimiga? Porque liga o território ocupado com a parte continental do país-agressor. Claro que com a libertação da Crimeia, posteriormente desocupada, é uma estrutura estratégica", declarou.

    Ao mesmo tempo, o parlamentar adicionou que cada país que combate por seu território tenta destruir as infraestruturas inimigas: pontes, estações ferroviárias, aeroportos, etc.

    Quando o deputado foi perguntado se ele próprio planeja destruir a ponte, ele respondeu que faria isso se fosse ministro da Defesa.

    Artigo provocatório

    Na semana passada, o jornalista Tom Rogan publicou um artigo no jornal The Washington Examiner em que considera a Ponte da Crimeia uma "ofensa vergonhosa" à nação ucraniana e propõe atacá-la, não obstante as possíveis medidas de resposta que se seguiriam.

    Segundo escreve o jornalista, tal passo por parte de Kiev seria um "sinal claro" para Moscou, indicando que os ucranianos não estão dispostos a aceitar o reconhecimento formal do território alegadamente "ocupado".

    Mais tarde, o jornalista precisou que o ataque contra a ponte não deve provocar mortos ou feridos. Em tudo o resto, ele afirma não lamentar ter escrito o artigo.

    Na Rússia foi iniciado um processo penal contra o jornalista e o redator do jornal The Washington Examiner, uma vez que esse artigo, segundo as autoridades russas, pode provocar "atividade terrorista no território da Federação da Rússia".

    A Crimeia se reunificou com a Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 90% dos moradores votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano.

    As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com as leis internacionais.

    Mais:

    Jornalista que sugeriu explosão da Ponte da Crimeia 'entra em contato' com Ucrânia
    Ponte da Crimeia surge no Google Maps com atraso
    Parlamentar ucraniano: Ponte da Crimeia será nossa
    Rússia inaugura 'mega ponte' na Crimeia, e começa a construir outra
    Tags:
    área estratégica, inimigo, infraestrutura, ponte, Suprema Rada, Estreito de Kerch, Crimeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik