13:06 23 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Um retrato do diretor do escritório de Kiev da agência de notícias estatal russa RIA Novosti Kirill Vyshinsky em um monitor durante uma coletiva de imprensa na sede do Serviço de Segurança do Estado ucraniano em Kiev, Ucrânia, 15 de maio de 2018

    Kiev sugere possível troca do jornalista russo da RIA Novosti por cineasta ucraniano preso

    © REUTERS / Valentyn Ogirenko
    Europa
    URL curta
    Chefe do portal RIA Novosti Ucrânia é preso em Kiev (21)
    103

    Kiev está analisando todas as opções, possivelmente incluindo a troca do detido Kirill Vyshinsky, do portal RIA Novosti Ucrânia, pelo cineasta ucraniano Oleg Sentsov, condenado à prisão na Rússia, informou a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia.

    "O principal objetivo do Ministério das Relações Exteriores e do governo é libertar os presos políticos… Tudo é possível. Não posso dar todos os detalhes, só posso dizer que as conversas continuam", disse Mariana Betsa a repórteres, quando questionada sobre uma possibilidade de tal troca, conforme citado pela emissora ucraniana 5 Kanal.

    No entanto, Betsa depois avisou em seu Twitter que ela havia sido citada erroneamente.

    "A citação é incorreta e inválida, o principal objetivo do Ministério das Relações Exteriores e do governo é libertar os presos políticos", escreveu Betsa.

    Vyshinsky foi detido em Kiev em 15 de maio sob suspeita de alta traição. As forças de segurança ucranianas acreditam que o jornalista está apoiando as repúblicas autoproclamadas no leste do país. Na quinta-feira, a Corte Municipal de Kherson decidiu colocar Vyshinsky em prisão preventiva por 60 dias.

    O cineasta ucraniano Sentsov foi condenado pelo tribunal russo em agosto de 2015 por tramar ataques terroristas na Crimeia. Sentsov foi condenado a 20 anos de prisão.

    Tema:
    Chefe do portal RIA Novosti Ucrânia é preso em Kiev (21)
    Tags:
    Corte Municipal de Kherson, Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia, Kirill Vyshinsky, Mariana Betsa, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik