16:03 21 Maio 2018
Ouvir Rádio
    French President Emmanuel Macron, German Chancellor Angela Merkel and US President Donald Trump confer at the start of the first working session of the G20 meeting in Hamburg, Germany, July 7, 2017.

    Paris, Londres e Berlim apoiarão acordo nuclear iraniano independente da decisão dos EUA

    © REUTERS / John MacDougall
    Europa
    URL curta
    9140

    Ministros das Relações Exteriores da França, Alemanha e Reino Unido fizeram um comunicado conjunto, dizendo que a União Europeia manterá o acordo nuclear do Irã, já que isso é a melhor maneira de evitar a proliferação de armas nucleares.

    "Estamos determinados a manter este acordo, pois ele protege contra a não proliferação nuclear, sendo o caminho certo para impedir que o Irã desenvolva armas nucleares", disse aos jornalistas o chanceler francês, Jean-Yves Le Drian.

    Uma posição semelhante foi expressa pelo ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas.

    "Continuamos acreditando que este acordo torna o mundo mais seguro", disse Maas durante uma coletiva de imprensa conjunta com seu homólogo francês, acrescentando que a França e Alemanha não veem nenhuma alternativa para "controlar e limitar o programa nuclear iraniano".

    O chanceler francês afirmou que ele e seus parceiros europeus estão aguardando a decisão dos EUA, mas estão "prontos a apoiar [o acordo] independente da decisão [de Washington]".

    A situação em torno do Plano de Ação Conjunto Global, também conhecido como acordo nuclear iraniano, agravou-se no último ano desde a eleição de Donald Trump como presidente dos EUA. Trump tem repetidamente ameaçado a retirar os EUA do acordo, se este não for alterado.

    Mais:

    Equipe de Trump contratou espiões para minar acordo nuclear do Irã, diz jornal
    Irã diz que 'haverá graves consequências' caso EUA quebrem acordo nuclear
    Com ou sem acordo, ex-ministro de Israel defende sanções contra o Irã
    Tags:
    acordo nuclear, Donald Trump, Irã, Reino Unido, Alemanha, EUA, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik