01:42 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, em um relvado em frente da Casa Branca, em Washington

    'Indecente e incompetente', diz ex-premiê francês sobre Trump após comentário polêmico

    © REUTERS / Yuri Gripas
    Europa
    URL curta
    13153

    A França condenou neste sábado (5) os comentários do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre os atentados de 2015 na casa de shows Bataclan, em Paris. Trump afirmou que o número de vítimas do episódio está ligado ao fato dos franceses não poderem portar uma arma.

    "A França expressa sua firme desaprovação dos comentários do presidente Trump sobre os ataques de 13 de novembro de 2015 em Paris e pede respeito para a memória das vítimas", disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Agnes von der Muhll, em comunicado.

    Trump falou sobre as leis de armas na França e na Grã-Bretanha durante um discurso livre na frente de proprietários de armas no Texas na sexta-feira.

    "Ninguém tem armas em Paris e todos nós lembramos de mais de 130 pessoas, além de um número tremendo de pessoas que foram horrivelmente, terrivelmente feridas. Você percebe que ninguém fala sobre elas", disse o republicano. 

    "Eles foram brutalmente mortos por um pequeno grupo de terroristas que tinham armas. Eles pegaram seu tempo e os abateram um a um", acrescentou o presidente dos EUA.

    Trump também imitou os terroristas disparando suas armas, dizendo: "Boom. Venha até aqui. Boom, venha até aqui. Boom".

    Os atentados de novembro de 2015, organizados pelo Daesh, foram os mais mortais da história da França. 

    Jihadistas armados com rifles de assalto e coletes suicidas atacara o jogo de futebol entre França e Alemanha, cafés e bares, e na sala de concertos Bataclan um ataque coordenado deixou 130 mortos e mais de 350 feridos.

    Os comentários de Trump ocorreram menos de uma semana depois que o presidente francês, Emmanuel Macron, visitou Washington como convidado de honra para uma visita de Estado.

    O ex-presidente francês François Hollande e o ex-primeiro-ministro Manuel Valls, que estavam no poder na época dos ataques de 2015, expressaram sua indignação em declarações.

    Hollande chamou os comentário de Trump de "vergonhoso" enquanto Valls escreveu no Twitter as seguintes palavras: "Indecente e incompetente. O que mais posso dizer?"

    Mais:

    Lavrov: EUA, França e Reino Unido bombardearam negociações de Genebra ao atacar Síria
    França identifica 400 doadores do Daesh
    Base EUA-França na Síria? Coalizão estadunidense evita comentar possibilidade
    França desloca forças especiais para base estadunidense na Síria, diz mídia
    Alemanha, França e Reino Unido se juntam para defender interesses comerciais contra os EUA
    Tags:
    Daesh, Emmanuel Macron, François Hollande, Manuel Valls, Donald Trump, Estados Unidos, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik