04:58 28 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, recebe a chanceler alemã, Angela Merkel, na Casa Branca

    'Ausência' da OMC torna possível acordo comercial entre EUA e União Europeia, diz Merkel

    © AP Photo / Evan Vucci
    Europa
    URL curta
    202

    Um arranjo comercial bilateral entre a União Europeia e os Estados Unidos pode ser idealizado devido à incapacidade da Organização Mundial do Comércio (OMC) de criar os necessários acordos internacionais, disse a chanceler alemã, Angela Merkel, em uma entrevista coletiva conjunta com o presidente dos EUA, Donald Trump, nesta sexta-feira (27).

    "Por muitos e muitos anos, a OMC não conseguiu acordos internacionais, portanto os acordos bilaterais podem substituir isso", disse Merkel. "Isso é algo que nós, em nome da União Europeia, já fizemos e negociamos com vários países nos últimos anos, então eu também posso imaginar esses acordos com os Estados Unidos também".

    A chanceler Alemã acrescentou que os Estados Unidos por causa da reforma tributária tornou-se um lugar interessante para as empresas alemãs investirem, especialmente na indústria automotiva.

    Merkel também destacou que a Alemanha está trabalhando para reduzir seu superávit comercial com os Estados Unidos.

    A discussão das questões comerciais bilaterais entre os Estados Unidos e a Alemanha continuará na cúpula da OTAN, marcada para acontecer em julho, afirmou Angela Merkel.

    Mais:

    Trump deseja participar da inauguração da embaixada dos EUA em Jerusalém
    EUA e Turquia querem resolver conflito de interesses em cidade na Síria
    Para 60% dos alemães, relação com os EUA está no pior momento desde a 2ª Guerra
    Bases militares dos EUA correm risco de ser afundadas no Pacífico
    Queda de helicóptero médico deixa 3 mortos nos EUA
    Tags:
    acordos bilaterais, relações comerciais, OMC, União Europeia, Donald Trump, Angela Merkel, Estados Unidos, EUA, Washington, Berlim, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik