04:37 26 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Caças-bombardeiros norte-americanos A-10 Thunderbolt II

    República Sérvia sobre manobras da OTAN: 'Que treinem em algum outro lugar'

    © flickr.com / US Air Force / Benjamin Wiseman
    Europa
    URL curta
    7291

    O presidente da República Sérvia da Bósnia comentou duramente as informações sobre supostos planos da OTAN de realizar manobras no território do país.

    "A OTAN não vai realizar manobras no território da República Sérvia porque os cidadãos estão contra isso e não confiam na aliança", afirmou no dia 3 de abril Milorad Dodik, presidente da República Sérvia, durante uma coletiva de imprensa.

    Em fevereiro, surgiram informações de que no início de 2019 no polígono de Manjaca, perto da principal cidade da República Sérvia, Banja Luka, seriam realizadas manobras das quais participariam aviões da OTAN A-10, equipados com canhões Vulcan, cujos projetis contêm urânio empobrecido.

    Posteriormente, Sarajevo desmentiu as informações sobre o urânio empobrecido. A embaixada da Bósnia e Herzegovina assinalou também que, caso as manobras se realizem, as munições reais não serão utilizadas, enquanto o envolvimento dos aviões A-10 somente está sendo considerado como uma das opções.

    Contudo, segundo assinalou Dodik, "não podemos confiar em promessas, já que todos sabem: quando os aviões de combate dos EUA aterrissam em algum território, as autoridades locais não podem controlar a situação".

    Dodik aconselhou a OTAN a "treinar em algum outro lugar" e afirmou que a República Sérvia não permitirá que a Bósnia e Herzegovina se envolva em alguma aliança militar. Enquanto isso, o presidente assegurou não ter objeções contra a colaboração da Bósnia e Herzegovina com a OTAN no âmbito do programa "Parceria para a Paz".

    Em entrevista à Sputnik Sérvia, o especialista em segurança internacional, Predrag Ceranic, comentou a situação.

    "Seria bom se a OTAN fornecesse informações completas [sobre essas manobras], já que isso poderia acalmar um pouco a população que já sofreu demais com as operações da OTAN e ainda continua sentindo suas consequências", afirmou.

    De acordo com ele, as intenções de realizar manobras militares no território da República Sérvia demonstram que a OTAN tenciona envolver a Bósnia e Herzegovina na aliança.

    O especialista acredita que a população da área onde se encontra o polígono estará pronta para bloquear o acesso ao polígono do equipamento militar e soldados da OTAN.

    Por sua vez, o coronel aposentado Milovan Milutinovic afirmou à Sputnik Sérvia que o polígono de Manjaca não é o local adequado para utilizar projetis de urânio empobrecido. Milutinovic recordou que o Exército Popular Iugoslavo realizava exercícios de fogo real nesse polígono, contudo, naquela época a área não estava tão densamente povoada como hoje em dia.

    Mais:

    S-300 ou Buk-M3: qual sistema de defesa antiaérea escolherá a Sérvia?
    Sérvia mais próxima da UE: Grécia, Romênia e Bulgária declaram apoio à candidatura
    Presente militar generoso da Rússia à Sérvia
    Tags:
    manobras, A-10, OTAN, Bósnia e Herzegovina, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik