18:28 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Soldado lituano durante as manobras da OTAN Saber Strike, na Lituânia

    Serviços lituanos de inteligência qualificam Rússia como maior ameaça à segurança do país

    © AFP 2018 / Petras Malukas
    Europa
    URL curta
    436

    Em 2017, a Rússia tentou impulsionar dinâmica positiva nas relações com governos ocidentais, contudo, o país continua querendo "dominar em conformidade com os próprios interesses" na região do Báltico e é a principal ameaça à segurança nacional da Lituânia, afirmaram os serviços lituanos de segurança em relatório.

    Anteriormente, as autoridades do país báltico declararam estar preocupadas com as manobras russo-bielorrussas Zapad 2017. Na época, Vygaudas Usacka, embaixador da União Europeia na Rússia afirmou que Moscou não tenciona atacar países da OTAN, contudo, a "Lituânia deve ser cuidadosa, ao invés de covarde".

    "A principal ameaça à segurança da Lituânia é representada pelas intenções e ações agressivas da Rússia", lê-se no relatório preparado pelos serviços de segurança do país.

    Os autores do relatório reconhecem que, em 2017, a Rússia tentou impulsionar dinâmica positiva nas relações com países ocidentais, contudo, suas metas estratégicas, alegadamente, não mudaram, ou seja, "alterar o equilíbrio global de poderes, e dominar em conformidade com seus próprios interesses, incluindo a região báltica". 

    De acordo com o relatório, os serviços de inteligência russos representam o maior perigo para a Lituânia por recolherem informações sobre a política interna, externa, econômica e de defesa da república.

    "Os serviços de inteligência russos estão especialmente interessados nas eleições presidenciais [da Lituânia] de 2019", frisaram os autores.

    Segundo eles, a maior parte das ações hostis empreendidas no ciberespaço no ano passado estava ligada à Rússia.

    Moscou frisa repetidamente que a Rússia não pretende atacar nenhum país da OTAN. De acordo com o chanceler russo, Sergei Lavrov, a OTAN sabe muito bem que a Rússia não possui plano algum a respeito, mas se aproveita para inventar motivos infundados para, consequentemente, instalar mais forças militares perto das fronteiras russas. 

    Mais:

    Presidente da Lituânia levantará questão do 'Schengen militar' na cúpula da UE
    Lituânia acusa Rússia de ter 'simulado ofensiva' aos países do Báltico
    Presidente da Lituânia se queixa das manobras Zapad 2017 ao secretário-geral da ONU
    Tags:
    ameaça, OTAN, Rússia, Lituânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik