08:35 19 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Sebastian Kurz, ministro de Relações Exteriores da Áustria

    Negociação de adesão da Turquia na UE deve ser interrompida, diz chanceler da Áustria

    © REUTERS / Leonhard Foeger
    Europa
    URL curta
    210

    O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, condenou as violações dos direitos humanos na Turquia e pediu a Bruxelas que ponha fim às negociações de adesão do país à União Europeia (UE).

    "As negociações sobre a adesão entre a União Europeia e a Turquia devem ser encerradas tendo em vista violações sistemáticas dos direitos humanos e dos valores democráticos fundamentais e porque os Critérios de Copenhague [regras que definem se o Estado está pronto para aderir à UE] não estão mais implementados", disse Kurz em uma entrevista à revista Welt.

    O político austríaco acrescentou que a Turquia ainda é um importante parceiro da União Europeia e que os laços entre Ancara e Bruxelas devem ser mantidos com base na política de boa vizinhança.

    A Turquia foi declarada elegível para a adesão à UE em 1997. Em 2005, a União Europeia e a Turquia iniciaram as negociações de adesão.

    As relações entre Ancara e Bruxelas deterioraram-se na sequência da tentativa fracassada de golpe na Turquia em julho de 2016. Ancara acusou a Europa de fornecer asilo para conspiradores, enquanto Bruxelas criticou fortemente a detenção de jornalistas e ativistas de direitos humanos na Turquia e suspendeu a preparação de novos capítulos das negociações de adesão da Turquia com a União Europeia.

    Mais:

    Em referência à Turquia, Grécia disse que vai 'esmagar' ameaça remanescente dos Otomanos
    Turquia estabelece controle total sobre região de Afrin
    General turco: sistemas russos S-400 ajudarão Turquia a evitar outra tentativa de golpe
    Já são quase 4 mil presos ou mortos pela Turquia em Afrin
    Tags:
    tensão diplomática, União Europeia, Sebastian Kurz, União Europeia, Turquia, Áustria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik