07:09 28 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Carles Puigdemont, presidente da Catalunha

    Ex-presidente da Catalunha é detido na fronteira alemã, diz mídia

    © REUTERS / Albert Gea
    Europa
    URL curta
    536

    O ex-presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, foi detido pela polícia alemã ao tentar entrar no país vindo da Dinamarca, comunicou o advogado do político, citado pela EFE.

    "O presidente Carles Puigdemont foi detido na Alemanha quando cruzava a fronteira vindo da Dinamarca, enquanto seguia a caminho da Bélgica vindo da Finlândia", escreveu o advogado Jaume Alonso-Cuevillas, no seu Twitter.

    O assessor jurídico acrescentou que Puigdemont "no momento está em uma delegacia e sua defesa jurídica já está ativada", 

    Segundo o advogado, o ex-presidente se dirigia à Bélgica para "se pôr […] à disposição da justiça belga".

    Em 23 de março, o Tribunal Supremo emitiu uma ordem de detenção europeia para Puigdemont e para os ex-conselheiros do Governo da Catalunha Antoni Comín, Clara Ponsatí, Meritxell Serret e Lluís Puig, assim como para a secretária-geral do partido Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), Marta Rovira, acusados de "rebelião".

    O ex-presidente catalão se encontra desde outubro de 2017 na Bélgica para evitar sua possível detenção por parte das autoridades espanholas, após a justiça espanhola tê-lo acusado de promover desde o seu cargo um movimento de "insurreição ativa", visando proclamar a independência da Catalunha.

    ​As autoridades regionais declararam a independência unilateralmente em 27 de outubro de 2017, mas a Câmara Alta do Parlamento espanhol, em resposta, invocou o artigo 155 da Constituição espanhola, introduzindo a governança direta de Madri em relação à Catalunha. No mesmo dia, o governo catalão e seu chefe foram depostos e eleições instantâneas na região foram anunciadas.

    Mais:

    Candidato a governar Catalunha é proibido de deixar prisão pela Justiça da Espanha
    Catalunha continua a desafiar Madri
    Tags:
    polícia, detenção, Carles Puigdemont, Bélgica, Dinamarca, Alemanha, Catalunha, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik