19:55 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Soldado do exército e policial em Westminster, Londres

    Premiê britânica diz a aliados que estejam atentos a Moscou e expulsem 'espiões' de Putin

    © AP Photo / Tim Ireland
    Europa
    URL curta
    Envenenamento de ex-espião russo (100)
    12110

    Londres pretende convencer os parceiros europeus a expulsar os diplomatas russos que, segundo a premiê britânica, são espiões não declarados, comunica a agência Bloomberg com referência a várias fontes.

    A primeira-ministra britânica, Theresa May, quer que os países da União Europeia também acusem Moscou de envolvimento no envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha. Para isso, segundo a Bloomberg, o Reino Unido vai compartilhar dados secretos de reconhecimento com os seus aliados.

    Além disso, a premiê espera convencer os parceiros da necessidade de aumentar as críticas às autoridades russas.

    Por exemplo, no jantar com os participantes da cúpula da União Europeia na quinta-feira (22), May deverá declarar que "o problema da Rússia pode existir durante anos", e que Moscou representa uma ameaça a toda a Europa.

    "Os responsáveis britânicos afirmam que o mundo, incluindo a UE, deve mostrar à Rússia que o primeiro uso do agente paralisante na Europa desde o fim da Segunda Guerra Mundial não ficará impune", comunica a agência.

    As relações entre Moscou e Londres se deterioraram no início de março após o ex-oficial de inteligência russa Sergei Skripal e sua filha terem sido encontrados inconscientes perto de um centro comercial na cidade de Salisbury.

    Em 17 de março, a Rússia anunciou medidas de retaliação contra o Reino Unido, declarando 23 funcionários da Embaixada do Reino Unido em Moscou personae non gratae, em resposta às medidas de Londres. O Ministério das Relações Exteriores também revogou o acordo sobre a abertura e operação do Consulado Geral do Reino Unido na cidade russa de São Petersburgo, segundo o comunicado. Além disso, foi tomada a decisão de encerrar as atividades do British Council na Rússia, já que seu "status legal não foi definido".

    Tema:
    Envenenamento de ex-espião russo (100)

    Mais:

    MRE russo permite possibilidade de Reino Unido dirigir 'caso Skripal'
    OPAQ levará pelo menos três semanas para analisar substância que envenenou Skripal
    Gás nervoso no caso Skripal 'poderia ter sido produzido pelos próprios britânicos'
    Tags:
    reconhecimento, aliados, envenenamento, Sergei Skripal, Theresa May, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik