11:16 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Polícia britânica na área interditada, onde o ex-espião Sergei Skripal foi encontrado com sintomas de envenenamento

    MRE russo permite possibilidade de Reino Unido dirigir 'caso Skripal'

    © REUTERS / Henry Nicholls
    Europa
    URL curta
    Envenenamento de ex-espião russo (102)
    341

    Segundo supõe a Chancelaria da Rússia, as autoridades britânicas não são capazes de garantir a segurança de seu território e prevenir um atentado terrorista, ou dirigiram sozinhas o ataque contra Skripal.

    "Uma lógica elementar dita somente duas opções possíveis: ou as autoridades britânicas não são capazes de garantir a segurança de seu território e prevenir um atentado terrorista, ou dirigiram sozinhas de modo direto ou indiretamente; não acuso ninguém de nada, direcionando um ataque a um cidadão russo", declarou o diretor do Departamento de Não proliferação e Controle de Armamentos da Chancelaria russa, Vladimir Ermakov.

    O ex-espião Sergei Skripal e sua filha foram encontrados inconscientes em um banco em um centro comercial em Salisbury em 4 de março. Londres afirmou que o produto químico usado para envenená-los foi feito na Rússia, sem fornecer nenhuma prova, no entanto. O ex-coronel da GRU foi julgado na Rússia por passar informações críticas para o Mi6 do Reino Unido.

    A notícia sobre a morte do ex-espião russo Sergei Skripal provocou uma tensão nas relações entre Moscou e Londres após a primeira-ministra Theresa May ter acusado a Rússia de estar envolvida no atentado contra o ex-oficial. Moscou negou veementemente qualquer envolvimento.

    Tema:
    Envenenamento de ex-espião russo (102)

    Mais:

    Diplomatas russos expulsos devido a caso Skripal deixam embaixada de Londres
    Gás nervoso no caso Skripal 'poderia ter sido produzido pelos próprios britânicos'
    Embaixador russo critica Londres por falta de transparência no caso Skripal
    Caso Skripal: OTAN declara apoio ao Reino Unido
    Putin responde a Macron sobre caso Skripal
    Tags:
    envenenamento, espião, ataque, Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Skripal, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik