00:15 16 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson

    Ministro da Defesa britânico: 'Rússia deve ir embora e se calar'

    © REUTERS / Simon Dawson
    Europa
    URL curta
    Envenenamento de ex-espião russo (100)
    691280

    Gavin Williamson, ministro britânico da Defesa, comentou possíveis medidas de retaliação de Moscou à expulsão de 23 diplomatas russos do Reino Unido.

    "Vamos fazê-lo [introduzir medidas anunciadas] e vamos ver como a Rússia responderá. Trata-se de um ato extremamente cruel e desonroso realizado pela Rússia em Salisbury. Nós respondemos a ela. Francamente, a Rússia deve ir embora e se calar", declarou Williamson em Bristol.

    Williamson assinalou também que Londres avaliará atenciosamente as medidas de resposta russas. 

    "Seria incorreto avaliar resposta [da Rússia] com antecedência", acrescentou.

    Em 14 de março, a primeira-ministra britânica, Theresa May, acusou a Rússia de se envolver no envenenamento do ex-expião Sergei Skripal e de sua filha Yulia. Por sua vez, Moscou desmente quaisquer acusações, sugerindo, além do mais, realização de uma investigação conjunta do incidente com Londres.

    De fato, Theresa May ignorou as afirmações de Moscou e nesta quarta-feira (14) anunciou a introdução de um pacote de medidas contra a Rússia. Assim, Londres exigiu expulsão de 23 diplomatas russos, sem contar na suspensão de todos os contatos bilaterais. Além disso, o país retirará o convite ao chanceler russo, Sergei Lavrov, para visitar a capital britânica.

    Tema:
    Envenenamento de ex-espião russo (100)

    Mais:

    Reino Unido bloqueia projeto da declaração russa sobre caso Skripal na ONU
    Caso Skripal: Rússia pede provas ao Reino Unido
    Tags:
    acusações, envenenamento, Gavin Williamson, Yulia Skripal, Sergei Skripal, Rússia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik