05:08 19 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Embaixada da Rússia em Londres, Reino Unido, 14 de março de 2018

    Londres expulsará 23 diplomatas russos

    © REUTERS / Phil Noble
    Europa
    URL curta
    Envenenamento de ex-espião russo (102)
    14822

    O Reino Unido expulsará do país 23 diplomatas russos devido ao "caso Skripal", declarou a primeira-ministra britânica, Theresa May.

    "Conforme a Convenção de Viena, o Reino Unido expulsa 23 diplomatas russos, que foram identificados como oficiais de inteligência não declarados. Eles têm uma semana para deixar o país", disse May.

    A premiê britânica afirmou que a expulsão dos diplomatas "minará as atividades da inteligência russa por muitos anos", sendo esta expulsão a maior em mais de 30 anos.

    No total, no Reino Unido trabalham 58 diplomatas russos, segundo dados da chancelaria britânica.

    O Reino Unido suspenderá todos os contatos bilaterais com a Rússia, enquanto seus altos funcionários e membros da família real não comparecerão à Copa do Mundo de 2018, que terá lugar na Rússia. Não se trata, no entanto, de boicote da competição, a seleção britânica participará do campeonato. Além disso, o país retirará o convite ao chanceler russo Sergei Lavrov a visitar Londres.

    "Após este incidente escandaloso [caso Skripal], não podemos manter as relações no mesmo nível… Por isso suspendemos todos os contatos bilaterais a alto nível, inclusive retiramos o convite ao ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov", declarou May.

    A primeira-ministra britânica acusou Moscou de ter realizado ataque contra ex-agente secreto Sergei Skripal, prometendo chamar o Conselho de Segurança da ONU a aplicar medidas em relação a Moscou.

    May também anunciou que Londres vai aumentar o controle de aviões particulares e endurecerá controle alfandegário.

    Reação de Moscou

    Comentando o anúncio de May sobre a expulsão de diplomatas, o embaixador da Rússia em Londres, Aleksandr Yakovenko, chamou a decisão do Reino Unido de "provocação grave".

    "Tudo o que foi feito hoje pelo governo britânico é absolutamente inaceitável, e qualificamos como provocação", disse o diplomata em entrevista ao canal Sky News.

    Caso Skripal

    Ex-agente do Departamento Central de Inteligência da Rússia (GRU), Sergei Skripal, em 2010 recebeu asilo no Reino Unido através de uma troca de prisioneiros entre Rússia e Estados Unidos. Em 4 de março, o ex-espião e sua filha foram encontrados inconscientes na cidade britânica de Salisbury. Segundo Londres, eles teriam sido envenenados por um neurotóxico de produção russa.

    May afirmou na segunda-feira, durante discurso na Câmara dos Comuns do Parlamento, que é "altamente provável" que a Rússia esteja envolvida no envenenamento de Skripal exigindo explicação de Moscou.

    Tema:
    Envenenamento de ex-espião russo (102)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik