08:32 19 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Protesto pela independência da Catalunha, em Barcelona, dia 11 de novembro de 2017

    Candidato a governar Catalunha é proibido de deixar prisão pela Justiça da Espanha

    © REUTERS / Albert Gea
    Europa
    URL curta
    0 10

    A Suprema Corte da Espanha comunicou nesta sexta-feira (9) que Jordi Sànchez, candidato indicado por partidos separatistas para liderar o governo da Catalunha, está proibido de deixar a prisão para comparecer à votação marcada para semana que vem.

    Uma rua de Barcelona durante a celebração da Diada, festa nacional da Catalunha, em 2015
    © Sputnik / Maria Sibiryakova
    Sànchez está na prisão aguardando julgamento acusado de promover rebelião e insubordinação por conta do referendo que declarou a independência da Catalunha.

    Na próxima segunda-feira o parlamento catalão vai se reunir para escolher um novo líder da região.

    Jordi Sànchez tinha apresentado um recurso para pedir o fim da prisão preventiva para poder participar da eleição que o elegeria presidente do governo regional.

    O presidente do parlamento catalão, Roger Torrent, declarou que Jordi Sànchez seria o candidato escolhido.

    Mais:

    Catalunha continua a desafiar Madri
    Catalunha quer criar exército para se defender da Espanha
    Associação Inglesa de Futebol pode punir Pep Guardiola por símbolo de apoio à Catalunha
    Manifestação na Catalunha demanda reinstalação do governo de Puigdemont (VÍDEO)
    Carles Puigdemont, líder pró-independência, quer voltar à Catalunha
    Cartão vermelho para quem apoiar Catalunha!
    Tags:
    Catalunha, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik