19:18 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Mulher participa da Marcha das Vadias protestando contra abuso sexual e discriminação enfrentada pelas mulheres em São Paulo, Brasil, 24 de maio de 2014

    Jornal francês vende edição no 8 de março com preço mais alto para homens

    © AFP 2018 / Nelson Almeida
    Europa
    URL curta
    422

    Os homens franceses que quiserem comprar o jornal Libération nesta quinta-feira, 8 de março, dia Internacional das Mulher, vão pagar 25% a mais do que as mulheres. A iniciativa faz parte de uma campanha para alertar as diferenças salariais entre os dois sexos.

    A margem de lucro que a diferença de pagamento vai gerar será doada.

    "O lucro potencial será doado ao Laboratório da Igualdade", uma associação que luta pela equiparação profissional entre homens e mulheres, informou o jornal. As informações são da agência AFP.

    Na primeira página, o jornal explicava a campanha.

    "Apesar da lei, a diferença salarial entre homens e mulheres continua sendo de 25% na França. Para ressaltar esta injustiça, o Libération decidiu aplicar, por um dia, a mesma diferença no preço de venda", ou seja 2,50 euros para os homens e 2 euros para as mulheres.

    De acordo com a agência europeia de estatísticas Eurostat, para cada euro recebido por um homem na União Europeia (UE) em 2016, uma mulher recebeu em média 84 centavos.

    "Nosso gesto para este 8 de março, embora simbólico, talvez tenha um efeito: o de uma recordação", afirma o diretor de redação do jornal francês, Laurent Joffrin, em um editorial.

    O jornal também apresenta primeiras páginas diferentes, de acordo com o sexo de quem compra. Uma com a ilustração de um homem e menção "para os homens 2,50 euros" e a outro com a de uma mulher e a frase "Para as mulheres 2 euros, o preço normal".

    Mais:

    Mulheres são apenas 24% dos palestrantes em eventos de destaque na Europa, diz pesquisa
    Irã promete liberar acesso de mulheres aos estádios, diz Fifa
    Armadas e perigosas: mulheres sauditas ganham direito de servir ao exército
    'Não é não!': mulheres tomam a frente no Carnaval (EXCLUSIVO)
    Tags:
    machismo, igualdade de gênero, mulheres, Dia Internacional da Mulher
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik