17:20 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados portugueses da missão de paz da OTAN em desfile militar em Pristina, Kosovo

    Chancelaria: Portugal vai enviar pacificadores a Donbass caso ONU adote resolução

    © AP Photo/ Visar Kryeziu
    Europa
    URL curta
    511

    Lisboa está pronta para considerar o pedido de envio de pacificadores a Donbass como parte da missão da ONU, se o Conselho de Segurança adotar a necessária resolução, declarou em entrevista à Sputnik o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva.

    "Se todas as partes acordarem introduzir os pacificadores da ONU e estiverem seguras de que tal missão poderá melhorar a situação em Donbass, claro que Portugal estará pronto para responder de forma positiva e rápida a tal pedido", disse o ministro.

    Segundo ele, Portugal possui grande experiência de operações de paz, o que é reconhecido por várias partes.

    "Claro que não somos especialistas em combates e operações militares. Mas Portugal tem experiência de participação de missões de paz, incluindo na Europa, e também estamos envolvidos em vários aspetos da atividade da ONU", acrescentou o ministro.

    No âmbito da preparação para a Conferência de Segurança em Munique foi apresentado um relatório especial de especialistas que prevê a introdução de cerca de 20 mil pacificadores da ONU em Donbass. No relatório, elaborado a pedido da companhia de consultoria do ex-secretário-geral da OTAN, Anders Fogh Rasmussen, é avançada a possibilidade de incluir em uma missão de paz representantes do Cazaquistão, Bielorrússia, países da América Latina e alguns países da aliança, em particular de Portugal.

    Kiev tem tentado alcançar a aprovação do envio de forças da ONU para Donbass. As autoridades ucranianas consideram que a missão deve ser dotada de um mandato mais amplo e se instalar em todo o território de Donbass até à fronteira com a Rússia.

    Anteriormente, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que apoia a ideia do envio de uma missão pacificadora da ONU para a Ucrânia, mas que tal missão deverá apenas garantir a segurança dos observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

    Mais:

    Senador: EUA querem transformar pacificadores em Donbass em 'exército ocupacionista'
    Governo ucraniano usa lei para autorizar solução militar em Donbass?
    Publicado VÍDEO das consequências de um dos combates mais ferozes em Donbass
    Tags:
    conflito, missão de paz, Conferência de Segurança de Munique, ONU, Augusto Santos Silva, Vladimir Putin, Anders Fogh Rasmussen, Portugal, Donbass
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik