09:31 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    24722
    Nos siga no

    O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, acusou a Rússia de tentativas de "destruir as democracias" e declarou que a bandeira russa "não deve esvoaçar em parte nenhuma", comunica o canal de televisão ucraniano TSN.

    Durante a intervenção na 54ª Conferência de Segurança de Munique, Poroshenko se expressou contra a realização na Crimeia das eleições do presidente russo e a restauração dos poderes da Rússia na Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa.

    O presidente também chamou o Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) de "expansionismo político e energético" de Moscou e de projeto que não tem nada em comum com os interesses econômicos.

    "Nem a política, nem os negócios podem existir independentemente dos valores. Na política de hoje de Moscou não há lugar para jogo honesto. É por isso que a bandeira russa não esvoaça nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018", declarou o presidente.

    Além disso, ele acusou a Rússia de "desencadear uma guerra híbrida que gradualmente se está transformando em mundial".

    "A bandeira russa não deve esvoaçar em parte nenhuma enquanto a Rússia continue a incitar uma guerra híbrida mundial, e as balas russas estão apontadas contra os nossos símbolos", concluiu Poroshenko.

    Anteriormente, Kiev acusou várias vezes Moscou de interferência nos assuntos internos da Ucrânia, o que é refutado pela Rússia. Moscou tem reiterado que tais declarações são inaceitáveis e que ela não é parte do conflito interno ucraniano.

    Além do mais, Moscou sublinhou estar interessada na superação da crise política e econômica por parte da Ucrânia.

    Mais:

    Parlamentar russo manda recado para Kiev: reformar conselho da ONU é 'ideia estúpida'
    'Falsa independência': militares estrangeiros ganham acesso à Ucrânia
    Atletas russos desfilam sob bandeira neutra na abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno
    Tags:
    interferência, russa, bandeira, Nord Stream 2, Pyotr Poroshenko, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar