03:12 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Édouard Philippe, primeiro-ministro da França

    Premiê: França enfrenta onda de antissemitismo violento

    © AFP 2019 / STRINGER
    Europa
    URL curta
    1263
    Nos siga no

    A França está enfrentando "uma nova forma de antissemitismo", marcada pela violência, segundo afirmou nesta quarta-feira o primeiro-ministro do país, Édouard Philippe, lamentando o espancamento de um menino judeu nos subúrbios de Paris nesta semana.

    Na noite da última segunda-feira, uma criança de apenas oito anos foi agredida por dois adolescentes em Sarcelles, no departamento de Val-d'Oise, apenas porque portava um quipá (espécie de chapéu utilizado por judeus), de acordo com a mídia local. O caso comoveu a sociedade francesa, levando o presidente francês, Emmanuel Macron, a denunciar publicamente a ação. 

    "Um menino de oito anos foi agredido hoje em Sarcelles. Porque portava um quipá. Cada vez que um cidadão é agredido por conta de sua idade, aparência ou confissão, toda a República é agredida", disse ele. 

    De acordo com o premiê Édouard Philippe, a França, que possui a maior população judaica da Europa Ocidental, está tendo que lidar com a emergência de um novo tipo de antissemitismo atualmente. Para ele, a melhor forma de combater essa violência, em primeiro lugar, é tendo coragem de dar nome a essa prática.

    "Sarcelles: nós não podemos aceitar que uma criança de oito anos seja agredida porque usava um símbolo religioso. Essa é uma agressão antissemita. A justiça deve agir com severidade."

    Segundo um relatório divulgado pelo Ministério do Interior nesta quarta-feira, o número de atos racistas sofreu uma queda geral na França no último ano, mas as ações violentas contra muçulmanos e, principalmente, judeus, no entanto, tiveram uma alta considerável. 

    Mais:

    Ministro alemão propõe criar cargo de comissário para antissemitismo
    Presidente da Alemanha faz alerta sobre antissemitismo no país
    Oficial israelense acusa Obama de ‘antissemitismo moderno’
    Tags:
    antissemitismo, violência, preconceito, racismo, Édouard Philippe, Emmanuel Macron, Val-d'Oise, Europa, Sarcelles, Paris, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar