14:11 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    9612
    Nos siga no

    A Suécia espera que a Rússia não se intrometa nas eleições parlamentares do país em setembro, disse o embaixador do país em Moscou, Peter Ericson, à Sputnik nesta sexta-feira.

    "Todo mundo sabe que a Rússia se intrometeu nas eleições nos Estados Unidos, na França e em outros países. Estamos preocupados com isso. [A interferência] é  percebida como uma verdade bem estabelecida, embora Moscou a refute, mas esperamos que isso não aconteça [na Suécia]", disse Ericson.

    Quando solicitado a provar as intenções da Rússia de interferir nas eleições suecas, Ericson disse: "Não posso dizer que eu pessoalmente tenho provas".

    A Rússia enfrentou inúmeras acusações de uma suposta ingerência nos assuntos domésticos de outros países. Os EUA foram os primeiros a fazer isso durante as eleições presidenciais de 2016. As agências de inteligência dos EUA alegaram que o Kremlin tinha laços estreitos com a equipe de campanha do Trump, e ofereceu-lhes meios para virar a disputa ao seu favor. No entanto, duas investigações separadas realizadas pelo Congresso dos EUA e pelo FBI sobre o tema não renderam evidências da interferência russa até agora.

    O Kremlin também foi acusado de se intrometer nas eleições presidenciais de França no ano passado, no referendo da independência da Catalunha e no referendo de Brexit no Reino Unido. Até o momento, nenhum dos países apresentou fatos sólidos para provar as acusações.

    Tags:
    interferência, Brexit, Embaixada da Suécia em Moscou, Kremlin, FBI, Congresso dos EUA, Peter Ericson, Donald Trump, Estados Unidos, Catalunha, Reino Unido, Suécia, Moscou, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar